27.1.06

Jardim do Carregal

.
No Carregal - por Hélder Pacheco
«...O Carregal está impregnado de atmosfera romântica única no Burgo. Por isso reveste um significado especial no imaginário dos portuenses, tanto pelo desenho dos espaços - onde o lago e a ponte, imitando as ruínas caras a certo revivalismo oitocentista, constituem atractivos especiais -, como pelas espécies arbóreas (grandes coníferas) que o povoam. Projectado em 1897 por Jerónimo Monteiro da Costa, antigo colaborador de Marques Loureiro no Horto das Virtudes, a selecção das espécies terá pertencido a Casimiro Barbosa, também pertencente à Sociedade daquele famoso Horto.
Carregal provém da palavra carrega, planta gramínea das zonas húmidas, charcos ou lameiros que caracterizavam, até aos meados do século XIX, aquele local, por onde passava o Rio Frio, que desagua na Praia de Miragaia. Em razão da insalubridade e irregularidade do sítio e dos terrenos em redor, durante quase um século seria duramente criticada a construção do Hospital de Santo António, mesmo em cima deles. Sem resultado. A custo, metade da obra fez-se. (...)»

Sobre as árvores do Jardim do Carregal ler: #1- Pseudotsuga menziensii; #2 -Agathis robusta; #3- Cunninghamia lanceolata; #4-Sequoiadendron giganteum; #5- Sequoia sempervirens; #6-Magnolia; #7-Cedrus libani ; #8-Chamaecyparis lawsoniana; #9- Araucaria bidwillii ; # 10- Plátano
E ainda: Uma aventura no Jardim do Carregal ;O renascimento do Jardim do Carregal ;Reabertura do Jardim do Carregal

(foto tirada enquanto esperava na fila do trânsito, em Novembro de 2005)

2 comentários :

Anónimo disse...

Obrigada, pele minha paisagem conhecida. Apegamo-nos, ainda, à beleza que nos resta.EP

Paulo Araújo disse...

Vejo pela ocasião em que tiraste a foto que afinal há vantagens no trânsito emperrado à volta do Carregal. Com um pouco mais de vagar os automobilistas até poderiam sair dos seus carros e, enquanto a fila não se mexesse, ir esticar as pernas ao jardim.