22.1.06

Laranjeira mexicana


Foto: pva 0512 - Choisya ternata na Quinta da Aveleda

Andarilhos de quintas e jardins, de nariz no ar e olhar maravilhado, deparamo-nos frequentemente com arbustos que não conseguimos identificar de imediato. Superado o desapontamento inicial, dominada a natural inquietação, ficamos atentos aos sinais que o arbusto dá de si, psst psst, ó menina, olhe bem para as minhas folhas... já reparou no meu pé de flor?... não me diga que não sente o meu perfume!...

O arbusto da foto deu-nos várias dicas com a estratégia paciente de um bom mestre. As folhas são verde-escuro e têm 3 folíolos juntos - como já tínhamos visto numa Rutaceae em Viseu (um exemplar de Poncirus trifoliata); esta família inclui os citrinos e o nosso arbusto exalava um forte aroma a laranja. As flores brancas de cinco sépalas (que só esperaríamos encontrar no fim do Verão) agrupam-se em umbelas de pedúnculo longo e exibem numerosos estames amarelinhos.

Já em casa, livros abertos no regaço, o arbusto ganhou nome: é uma Choisya ternata, designação que homenageia o naturalista suíço M.J.C. Choisy (1799-1859). Esta é uma planta comum no deserto do Arizona, Texas e Mexico, de que a variedade Sundance tem folhas amarelas; muito ornamental é ainda o híbrido com C. dumosa, var. arizonica, conhecido como pérola azteca.

1 comentário :

greentea disse...

achei lindissima a Laranjeira Mexicana mas tb todos os outros.
O verde das árvores, dos campos, das plantas e o seu significado uma paixão.