30.3.06

"As Árvores Cortadas"

.
Deceparam as árvores da rua!
Sem troncos hirtos na calçada fria,
a rua fica inexpressiva e nua;
fica uma rua sem fisionomia.

0 sol, com sua rústica bondade,
aquece até ferir, até matar.
E a rua, a rir sem personalidade,
não dá mais sombras aos que não têm lar.

As árvores, ao vento desgrenhadas,
não lastimam a peia das raízes:
Olvidam suas dores, concentradas
no sofrimento de outros infelizes.

Eu penso, quando à frente dos casais
vem sentar-se um mendigo meio-morto,
que uma fronde se inclina um pouco mais,
para lhe dar mais sombra e mais conforto.

Sem elas, fica a triste perspectiva
de uns muros esfolados, muito antigos,
que se unem na distância inexpressiva
como se unem dois trôpegos mendigos.

Quando vier com o seu farnel de lona,
arrimar-se à sua árvore querida,
o ceguinho de gaita e de sanfona
será capaz de maldizer a vida.

E aquela magra e tremula viúva
que anda a esmolar com filhos seminus,
quando o tempo mudar, chegando a chuva,
dirá que dela se esqueceu Jesus!...

Meu Deus, seja qual for o meu destino,
mesmo que a dor meu coração destrua,
não me faças traidor, nem assassino,
nem cortador de árvores da rua!»
por Guiuseppe Artidoro Ghiaroni
(in Antologia da Nova Poesia Brasileira J. G. de Araujo Jorge - 1a ed. 1948
via Blog da Sabedoria)

Dedicado a A.F. e A.M. testemunhas impotentes de um abate a frio destroçador!
«Estas eram as árvores que periodicamente frequentavam este blog. Davam sombra, traziam o canto de alguns pássaros urbanos, serviam de poleiro para certos melros. Observava-as regularmente, fotografava-as, via como mudavam, via nelas a minha própria mudança. ... »
«Eram só choupos, mas eram os choupos da nosssa casa»

1 comentário :

manueladlramos disse...

Os dias sem árvores são os piores dias.
Temos que fazer mais do que nos lamentarmos, indignarmos nos blogues!
Sempre tive esperança que os profissionais da área fizessem algo mais do que formação.( Provavelmente fazem mas nós desconhecemos.)
Tipo um movimento qualquer, uma iniciativa de petição para ser discutida na AR (mas tem que ter mais do que 7000 subscritores ;-(

Não podem continuar impunemente e irresponsavelmente a abater e a rolar as árvores que NOS PERTENCEM e que fazem os nossos dias.

TEMOS que fazer qualquer coisa mais.
TEMOS que pensar no assunto.