22.4.06

Acerca do quintal da vizinha

A cerca do quintal da vizinha:

ali a dispuseram para que desperte vontade
em mim de
a transpor. O
quintal
é pequeno. Nada guarda de importante. Mesmo
a cadeira de bunho onde
ela fica sentada
está estragada demais
(não desperta cobiça)
só a ela
poderá servir. O
quintal é um baldio mas
(dentro)
guarda uma vida
a
cerca que o circunda ostenta o pequeno aviso que
pede
para não transpor. A
cerca do quintal da vizinha é
o que lhe dá valor.

João Luís Barreto Guimarães, Rés-do-chão (Gótica, 2003)


Hydrangea macrophylla

4 comentários :

vera do val disse...

Lindas hortensias. Aqui no Brasil existem muitas espalhadas pelo sul do pais.É quase uma flor típica de lá. É uma de minhas flores prediletas, embora raramente as veja.
Parabens de novo, e de novo, e de novo pela lindeza deste blog
um abraço

RPM disse...

aqui, na Terceira-Açores, as hortências, como postal turístico são liláses e ainda não desabrocharam Lá para meados de Maio...

Por isso, a Terceira é conhecida como a ilha lilás, assim como S. Miguel, por ilha verde, por: branca-Graciosa, azul-Faial, preta-Corvo, castanha-Pico, amarela-Sta. Maria, rosa-Flores e tijolo-S. Jorge...

ainda estamos no tempo das azálias e dos jarros que ladeiam os caminhos e as estradas.....

as hortências são flores originárias do Japão e trazidas pelos descobridores portugueses nas rotas das especiarias e por cá ficaram e que se dão bem com o clima. São uma 'praga'....

as endémicas são os fetos, as plantas tintureiras e outras que estão catalogadas e registadas por estudos da Universidade e de biólogos.....

RPM

Maria Carvalho disse...

Li que as cores das hortênsias dependem bastante da acidez do solo: uma mesma variedade pode dar flores cor-de-rosa vivo em solo alcalino e azuis em solo ácido. Esta é uma grande ajuda para jardineiros e coleccionadores porque não são necessárias hibridações sofisticadas para obter flores muito diferentes.

Maria Carvalho disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.