15.5.06

Cancioneiro - cerejas

.

Meu amor, se queres cerejas,
Apega-te à cerejeira...
Vai comendo e vai botando,
Vai metendo para a algibeira. *


Não é por falta de cerejeiras que aqui na cidade ficamos sem as provar: já por cá se encontram à venda. Este último fim-de-semana, na Feira de Produtos Biológicos do Parque da Cidade, davam-nas a provar (e a vender também, claro). Deliciosas! Também gostei do elixir de sabugueiro, do elixir de pétalas de rosa, dos bolinhos de alfarroba... e, mais uma vez, esqueci -me de comprar o licor de limonete .

*Cancioneiro de Entre Douro e Mondego, Arlindo de Sousa (Livraria Bertrand, 1944)

Sem comentários :