19.5.06

Cinquenta anos



Uma das efemérides assinaladas no último número do Tripeiro é a do cinquentenário no Porto dos oito pinheiros-mansos que, na praça hoje chamada de Humberto Delgado, formam guarda à estátua de Almeida Garrett. Viajaram de Itália, foram plantados a 19 de Maio de 1956, e quando chegaram já eram espigadotes, medindo cada um sete metros de altura. Desde então alargaram a copa, mas verticalmente o seu crescimento foi moderado. Embora embranquecidos de pó e incomodados pela confusão das obras, foram poupados pela onda sizenta que submergiu o coração do Porto. Sorte a deles terem sido plantados por ordem de Fernando Távora, arquitecto respeitado pelos iconoclastas destruidores da avenida.

2 comentários :

bettips disse...

Eu vi, eu vi, ainda pequenos e eu tb. Faziam a feira do Livro lá cima, acho, a "Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson através da Suécia" e o "Feiticeiro de Oz" são dessa época: 1959. custaram resp.
Esc. 28$50 e 30$00. Ainda bem que os "deixaram" ficar ...

Anónimo disse...

Ainda bem que os deixaram ficar, também digo, nem que seja unicamente por consideração pelo arquitecto Fernando Távora.
Belos tempos em que a minha Avó aproveitava a Feira do Livro para «se abastecer» em livros e transformar a sala de estar em agradável salão de leitura. Depois era a troca de livros com os amigos, seguida da troca de impressões sobre os mesmos. Também cá tenho o meu exemplar dessa "Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson". O meu gosto era abrir as páginas, uma a uma, com o corta-papéis.

M.R.L., Canadá