8.8.06

As rosas



Quando à noite desfolho e trinco as rosas
É como se prendesse entre os meus dentes
Todo o luar das noites transparentes,
Todo o fulgor das tardes luminosas,
O vento bailador das Primaveras,
A doçura amarga dos poentes,
E a exaltação de todas as esperas.

Sophia de Mello Breyner Andresen, Dia do Mar (1947)

3 comentários :

Anónimo disse...

Dentro de dias vou mandar abater uma Araucaria Bilwil (penso que é esta a designação).

Tem algum interesse para vcs?

É linda mas as pinhas são muito perigosas.

jcruzport@hotmail.com

Paulo Araújo disse...

A Araucaria bidwillii é de facto uma árvore muito bonita. Apesar da hipotética perigosidade das pinhas, existem em Portugal há mais de cem anos em jardins públicos e privados sem que haja registo de acidentes graves. A mais famosa é a do Palace Hotel no Buçaco (foto aqui). Nós não temos lugar onde plantar a sua árvore, mas há pelo menos duas alternativas ao abate: remova as pinhas logo que elas apareçam; ofereça a árvore à sua Câmara Municipal para ser colocada nalgum jardim público (em local onde não passe gente).

Anónimo disse...

Paulo Araujo:

A minha é mais bonita. Agradeço as soluções propostas, mas a C.Municipal não está interessada e retirar as pinhas (solução ideal) é quase impossível. Veja a altura que tem e com aqueles picos todos só de grua. Fotos:
http://jcruzport.uolk.com.br/