28.9.06

A ler

.«.... . dans un Jardin habité (no Lugar do Olhar Feliz):
«(...) Quand Ulysse veut émouvoir Nausicaa, il l'aborde ainsi (Odyssée 06 160) "Je suis en admiration à ton apparition: jamais je n'ai vu quelqu'un qui te ressemble. Un jour à côté de l'autel d'Apollon de Délos, j'ai vu une jeune pousse de palmier (...) qui se dressait avec une telle beauté". Leconte de Lisle (1867) traduit ainsi la suite «Et, en voyant ce palmier, je restai longtemps stupéfait dans l'âme qu'un arbre aussi beau fût sorti de terre. Ainsi, je t'admire, O femme, et je suis ébahi, et je tremble de saisir tes genoux...»
cont. in Palmiers (1) Pourquoi planter des palmiers ?
. .

3 comentários :

Anónimo disse...

Porquê? a exclusão de comentários, mesmo tão simples ...? Deixamos os amigos sózinhos ou já nem interessa quem lê e gosta?

Paulo Araújo disse...

A necessidade de filtragem deve-se ao aparecimento de um comentador que assumiu uma identidade falsa para enviar comentários delirantes ou ofensivos. Além disso, também já recusámos comentários que são simples propaganda de blogues que não têm qualquer afinidade com o nosso. Num caso como noutro, se não houvesse filtragem certamente teríamos apagado tais comentários logo que os notássemos - mas é melhor que nem sequer apareçam. De resto, todos os comentários têm sido aceites.

bettips disse...

Olá! Tinha dito que palmeiras me parecem sempre bailarinas, com suas saias ao vento. E que bem as descreves. Acho bem, anónimos malcriados já temos enough. Só venho aqui para descansar e aprender, meus caros! Abç