20.9.06

O campo na cidade



A ruralidade aparente desta cena é desmentida pelo exotismo das belas-donas que acompanham o muro e pela gigantesca Araucaria bidwillii que remata a perspectiva. O cão não guarda qualquer rebanho, e o que se cultiva nestes terrenos, e se esconde na estufa entrevista à esquerda, não são produtos hortícolas mas sim plantas ornamentais. Estamos em Villar d'Allen, a quinta histórica mais notável e bem preservada do Porto e arredores, onde também funciona um importante viveiro comercial. A visitar sempre, sobretudo na época da floração das camélias, agora inaugurada com as sasanquas em flor.

1 comentário :

nina sem medo disse...

Quem já abraçou uma árvore, sabe que há muito para além da majestade visível e imóvel. Não consigo pensar em nada comparável à sensação de abraçar uma árvore centenária.

Amo os Carvalhos, os Castanheiros, os Freixos, os Teixos, as Faias, as Tílias, as Tramazeiras, as Cameleiras, as Magnólias, os Ciprestes, os Plátanos, os Liriodendros, os Ginkgo Biloba... entre tantas outras amigas.

Bem hajam pelo vosso Blog, Vós amantes de Árvores.