23.10.06

Fruta da época


Araçá (Psidium cattleianum) em Angra do Heroísmo

Nunca pude comer araçás nos restaurantes de Angra, embora a árvore por lá se encontre em todos os quintais e jardins, e a fruta amadureça logo no início de Outubro. Mas, mesmo numa ilha perdida no Atlântico, fruta da época é expressão que perdeu sentido: a fruta, desembarcada de todos os pontos do mundo, não tem época; e quanto de mais longe vier mais fina ela é. Afinal, ilha que saiba como bem receber não vai servir ao turista a fruta plebeia dos seus quintais; quando muito admite à mesa o ananás de S. Miguel, e isso é já uma grande concessão - pois terceirenses e micaelenses, rivalizando pela hegemonia regional, não são amigos do peito.

É uma pena que esta produção local seja desvalorizada. As ilhas atlânticas são paraísos tropicais de clima temperado: os termómetros nunca sobem muito alto (e por isso os autóctones se vestem com decoro europeu), mas também pouco descem. Plantas que no Continente não sobreviveriam à primeira geada crescem lá tranquilamente, desconhecendo o que é o frio. Cultivam-se anonas (Annona squamosa), bananas e araçás - mas, tirando porventura no mercado de Angra (onde por lapso não fui), nada disso se vende nas lojas ou se exibe aos visitantes.

O araçá (Psidium cattleianum) é uma pequena árvore brasileira aparentada com a goiabeira (Psidium guajava). Os frutos, de 3 a 4 cm de comprimento, têm dezenas de pequenas sementes embutidas na polpa branca; dependendo da variedade, são amarelos ou vermelhos, sendo estes últimos em regra os mais doces. No Brasil, o nome comum araçá também se aplica a outras árvores do género Psidium; daí que lá se usem, para diferenciar esta nossa árvore, nomes compostos como araçá-doce, araçá-de-comer, araçá-amarelo e araçá-vermelho. Há ainda o araçá-azul, mas só o que Caetano Veloso cantou; ou, se existir fora da canção, não é fruto da mesma árvore.

13 comentários :

Teresa disse...

O araçá ganhou o estigma de fruta de pobre, há que reabilitá-lo!Os que plantei na minha horta cresceram muito mas nunca deram fruto.Queriam um ambiente mais quentinho, claro!

Anónimo disse...

Coincidência, na mesma semana também pus um post dobre o araçá.
Há uma dúvida que tenho na classificação destes frutos e a tua fotografia realça esse ponto.
Classificam-no da mesma maneira, o amarelo eo vermelho, mas se notares no fruto, na base do fruto, o resto das sépalas(?), no amarelo fecham-se sobre o fruto e no vermelho abrem-se. E há tantas espécies de psidium que pergunto-me se estas não serão espécies diferentes.

Paulo Araújo disse...

Já fui ver o teu texto sobre o araçá, e foi realmente uma coincidência. Quanto à classificação: o livro Árvores Brasileiras - vol. 1 do Harri Lorenzi só tem fotos dos frutos amarelos (iguais aos que nós fotografámos), mas menciona que o Psidium cattleianum também tem a variedade com frutos vermelhos. Por acaso, os frutos vermelhos não foram fotografados em Angra (embora me tenham dito que também os têm lá), mas sim há um ano no Jardim Botânico do Porto, onde as plantas estão identificadas como sendo também Psidium cattleianum. Mas há de facto essa notória diferença morfológica nos frutos, e não é de excluir que haja algum engano.

Paulo Araújo disse...

Já agora fica aqui o atalho para o informativo post do Filipe sobre o araçá.

asn disse...

Estive na Terceira, em Agosto passado e lembro-me de ter visto esta árvore(ta).
Em contacto com o meu amigo Luís falámos deste assunto e ele teve a gentileza de colocar um post sobe o Araçá.
http://ideiaseideais.blogs.sapo.pt/98160.html
É este o endereço.
antonio

Paulo Araújo disse...

Curioso: os frutos vermelhos que aparecem no "Ideais e ideais" (atalho em cima) só diferem dos amarelos na cor, e não naquele pormenor morfológico que o Filipe apontou. Fico a pensar que talvez aqueles vermelhos que fotografei no Botânico do Porto não estivessem bem identificados.

Psidiun disse...

Olá, se alguem poder me ajudar, gostaria de saber com quantos anos uma arvore de araça começa a dar frutos, e qual o ambiente melhor para a árvore se desenvolver. Muito sol, ambiente sombreado??

Abraços

Anónimo disse...

Eu plantei 3 pes de araça-bco +- quatro anos em baldes de 20 lts. e já estão dando frutos.
E que eu moro no Ipiranga bairro de SPaulo. e não tenho muito espaço

Anónimo disse...

eu tenho um araçaleiro que o ano passado deu alguns frutos e este ano tá carregado (Rio Maior-PT)

Anónimo disse...

https://fbcdn-sphotos-c-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/1426701_649008525119415_1512181299_n.jpg

alguem sabe me dizer se essar arvore tbm é araça??????????

Paulo Araújo disse...

Não parece araçá, mas também não sei dizer o que seja.

Maria Luísa Silva disse...

Bom dia,
Há uma variedade de araçás todos com os mesmo aspeto, sem existir engano em os identificar.
Sou dos Açores, da ilha Terceira e moro na cidade de Angra do Heroísmo.
Pessoalmente conheço o araá vermelho que para mim é o mais doce, o araçá amarelo olho de boi, porque é realmente grande, o amarelo mais pequeno e o rosa que pende até mais para a cor vermelha quando bem maduro e é mais ácido.
Nesta época vendem muito dos amarelos no mercado municipal.
Há quem prefira comer da seguinte forma: lavam-nos,cortam a pequena coroa do araçá e depois cortam ao meio, põem leite até cobrir e só um pouco de açucar. Mistiram tudo e levam ao frigorifico por umas horas. O leite acaba por ficar tipo yogurte. Há que se delicie com isso.
Eu gosto mesmo de comer acabadinhos de apanhar.
É uma árvore que prefere o sol, o que não quer dizer que não dê fruto se estiver numa zona mais sombria, mas os que estão num sítio com sol, têm mais cheiro e mais sabor.
Conheço araçázeiros ou araçaroeiros que dão fruto ao fim de 3 anos.
Se alguém estiver interessado, esta altura é alturo de frutos e posso enviar alguns para fazerem sementeira.
Claro que a melhor forma de pegarem é se as sementes forem comidas por um pássaro ou por um animal doméstico, mas de preferência pássaro e os escrementos dos mesmos forem cultivados :), mas é mesmo verdade.
Támvem tenho groselha/tamarinho dos açores, que pegam de galho esgaçado.
Aqui deixo o meu endereço de mail, caso alguém esteja interessado.
cleopatra_9@hotmail.com.
Disponham.
Luísa Silva

Maria Luísa Silva disse...

Aproveitem porque agora é a época dos araçázeiros estarem em fruto e da groselha estar com folhagem para esgaçar os galho e antes que chegue a poda.