16.12.06

Flor com cachecol



Com o frio, e o uso de fartos agasalhos que nos embrulham em lã como ovelhinhas, veio à lembrança a flor desta planta, Buglossoides purpurocaerulea. Tem cinco pétalas que se unem num tubo protegido no topo por um vistoso cachecol penugento - componente que ajudou a identificá-la. Esta planta gosta de solos arados, leves e rochosos, por isso não foi surpresa encontrá-la refastelada na horta de Serralves. Nesta altura, se a alternância de herbáceas naquele quintal não a fez desaparecer, exibirá pequenos frutos cada um dos quais com quatro nozinhas brilhantes e brancas.

O género Buglossoides tem sete espécies europeias com folhas tomentosas (por isso está na família Boraginaceae - a dos miosótis -, nome que deriva de borago, termo antigo de origem incerta que designa um tecido lanoso) e flores roxas (purpureo) que amadurecem azuis (caerulea), ou brancas. O termo Buglossoides vem do grego bouglosson, língua, em alusão óbvia ao formato das folhas.

8 comentários :

Anónimo disse...

mas como se chama sem ser em latim?
quando passam por ela chamam-lhe buglossoidinha?

Paulo Araújo disse...

A ausência de nome em português não foi lapso de quem escreveu o texto. É que de facto parece não haver nenhum: as obras de referência mais à mão (portuguesas e brasileiras) não mencionam a planta. Esteja à vontade para lhe dar o nome de que mais gostar.

bettips disse...

Este aceno azul ...só podia ser vosso, numa época em que nos "tentam alegrar" com o vermelho superficial. Aos meus primeiros amigos deste éter: que a raiz de ser, a seiva, o sol, cresçam em vós como em árvores que permanecem através dos anos. Fiquem. Abçs

Anónimo disse...

Ando curiosa com esta planta, é muito comum nos nossos pinhais e não faz sentido não existir nome comum. A Lithospermum diffusum Lag. será um outro nome desta mesma planta?? nesse caso já existem nomes comuns com fartura, Erva-das-sete-samgrias, Erva perlada, Sargaça, Sargaça-bastarda, Sargacinho, lágrimas...

Maria Carvalho disse...

Há ainda, na literatura, alguma confusão entre os géneros Buglossoides, Lithospermum e Lithodora, todos com flores parecidas e anteriormente descritos como Lithospermum. A sargacinha, ou erva-das-sete-sangrias, é - segundo o livro Portugal Botânico de A a Z - a espécie Lithodora prostrata (talvez também designada diffusa), que de facto é frequente em pinhais do sul da Europa. As flores têm um «cachecol» penugento mas muito mais esparso do que nas do género Buglossoides. As flores do género Lithospermum são brancas e o «cachecol» tem umas escamazinhas em vez de penugem.

Anónimo disse...

Bem, esta planta já a conhecia desde á muito, mas só a conhecia pelo nome de mato. No entanto á cerca de um mês a trás redescobri esta planta. Por acaso fui com um amigo colher folhas de espinheiro alvar e então esse amigo levou-me de proposito a um lugar que ele conhecia onde me mostrou essa planta, mais me informou tratar-se de uma das plantas mais antigas e sempre usada no passado pelos nossos avós.
Mas chamou-me a atenção especial para uma outra especie muito semelhante e da qual se difere apenas por ter as folhas estreitas enquanto a outra especie tem as flores mais achatadas e vivem em comum.
A particularidade desta planta no passado era muito usada como depuradora do sangue no organismo.

Em breve irei apreciá-la melhor.

Manuel Jesus
www.sitesmaisuteis.pt

Anónimo disse...

Eu sempre ouvi chamas essa planta se segomel que eu presumo ser um cruzamento das palavras suga o mel, dado que se retirarmos a flor e sugarmos a parte de trás da flor, obtemos uma pequena gota de néctar muito doce, mais doce do que o mel.

Jose Moreira disse...

Esta planta já era conhecida dos meus Visavós com o nome, erva das sete sangrias e tambem por erva de Nossa Senhora,por as flores serem da cor do seu manto. Abraços para todos´.