17.3.07

Abotoando

.
Liquidâmbar a florir em frente à minha varanda

Começaram a brotar há cerca de dez dias: de início parecem umas pequenas gotas brilhantes, uns simples pontos de luz cativando o olhar... Mas como não choveu e o sol vai bem alto, a hipótese de serem vestígios de chuva ou de orvalho é rapidamente posta de lado. Em breve, com o seu afilar e a progressiva transformação em pequenas candeias douradas, confirma-se a expectativa: o liquidâmbar está de novo a abotoar, e os pontos de luz mais não eram do que os gomos das suas flores.

São sempre estas que rebentam primeiro: no mesmo raminho encontramos um cacho erecto de inflorescências masculinas, na base do qual pende uma esferazita esverdeada, um pouco mais clara, constituída pelas flores femininas, agrupadas num capítulo globoso. Só depois surgem as folhas, fazendo com que toda a árvore pareça enfeitada com uns "laçarotes".

Estas flores, nuas, desprovidas de pétalas vistosas, nos manuais e sites da especialidade, são por vezes desdenhadas do ponto de vista ornamental e consideradas "sem interesse". Realmente podem passar despercebidas, sobretudo para quem não sabe (bem diz o velho aforismo que quem não sabe é como quem não vê). Em frente à minha varanda, é um dos espectáculos mais interessantes que me é dado contemplar e ainda agora começou!

Outros apontadores:

  • Imagens legendadas das flores do liquidâmbar (Dep. de Botânica da Universidade de Wisconsin-Madison.
  • Descrição e belíssimas fotos das flores (no Flickr, autoria de Ken King)
  • Liquidâmbares no Dias com árvores.
  • 2 comentários :

    Dalva disse...

    Que bonito! A natureza tem esses momentos mágicos.

    Anónimo disse...

    Por aqui ainda nem folha têm, tem feito muito frio.Apenas os platanos estão
    com boginhas .annie hall do outsider