15.6.07

... que em nada são iguais



Phytolacca heterotepala / Phytolacca dioica

Destas duas plantas congéneres, e tal como sucede às musas do conhecido bardo lusitano, uma é grande, outra é pequena; uma é loura, outra é morena... E aqui fazemos uma pausa para precisar que a planta pequena, norte-americana de origem, é que seria loura; enquanto que a grande, importada do país do carnaval, seria por lei morena ou mesmo mulata. Mas é artificial associarmos esses adjectivos aos diversos tons de verde, e por isso interrompemos de vez o paralelismo e mudamos para um registo mais sério.

A Phytolacca heterotepala é uma herbácea perene que pode atingir os 2,5 metros de altura e está naturalizada no nosso país. A Manuela já antes aqui nos tinha falado de uma sua congénere muito semelhante (e mais comum), a Phytolacca americana, conhecida como tintureira.

A Phytolacca dioica é uma árvore brasileira, conhecida em Portugal como bela-sombra. A sua copa é muito ampla e, nos exemplares mais idosos, as raízes intumescidas emergem do chão e amontoam-se à volta do tronco. Há pelo menos quatro belas-sombras classificadas de interesse público em Lisboa: duas delas junto à Igreja dos Anjos e outra duas no Campo Santana. Podem ver-se fotos dessas quatro árvores em Árvores isoladas, maciços e alamedas de interesse público, publicação da DGRF; no entanto, nenhuma delas é comparável ao exemplar ribatejano que a Ana Paula nos mostrou no seu blogue.

Essas duas primas americanas reuniram-se no velho mundo; mais precisamente na encosta de Massarelos, no Porto. A tintureira vegeta, talvez espontânea, no jardim das aromáticas do Palácio de Cristal; quase à mesma cota, mais a poente, encontramos esta inesperada bela-sombra num velho caminho rural a que o pedantismo da Porto 2001 chamou romântico. A casa a que a bela dá sombra está em obras. É bom que as obras se façam se as duas, árvore e casa, lhes sobreviverem: pode ser que, depois de concluídas estas, se lancem outras obras de recuperação. É que do romantismo que é composto de abandono, pobreza, lixo e vandalismo estamos já bem servidos.

4 comentários :

Baudolino disse...

Adorei andar por este blog a passear! Muito, muito interessante.

Paulo disse...

A foto no canto superior esquerdo é de Phytolacca heterophylla, muito semelhante à P. americana mas que se distingue por ter tépalas desiguais. Depois de ter visitado este blog só posso dizer que é um verdadeiro compêndio de botânica...

Paulo disse...

Peço desculpa pelo engano. É Phytolacca heterotepala...

Paulo Araújo disse...

Obrigado pela correcção.