23.9.07

Fim do Verão


Emil Nolde (1867-1956)
Museu Amadeo de Souza Cardoso, 2006

Sei de uma pedra onde me sentar
à sombra de setembro
e vou falar dos girassóis,
essa flor quase de areia
que ombro a ombro com o sol
faz do peso da sua solidão
o ardor
e a glória dos grandes dias de verão.


Eugénio de Andrade
O peso da sombra (1982)

4 comentários :

Anónimo disse...

Boa escolha!
A pintura e a poesia.
Sombra de Setembro; despedida dos girassóis;os dias que vão sendo cada vez menores. Fica em nós uma certa nostalgia.

Anónimo de Lisboa

Ver disse...

"o sol, esse Van Gogh desumano..."
Disse o Torga

Paulo disse...

Óptimas escolhas para assinalar a chegada do Outono. Nolde tem os tons mais outonais do expressionismo alemão.

Anónimo disse...

Que bom que é ler poesia e contemplar Flores!Admiro as escolhas,as associações,o bom gosto.