3.10.07

Poema de Outono

«A folha de árvore
que rola.
A névoa fria
que se evola.

O veio de água
fino e verde.
A cantilena
Que se perde.

O cão vadio
que nos olha
e nos entende...

A isto o menino,
sério, atende
ao ir prà escola.
»

Saul Dias, "Menino" in Palavras de Cristal, sel. Fernando Camacho, Plátano, 1983

(detalhe de painel feito por alunas do 8º ano nos seus tempos livres na Biblioteca da Escola)

1 comentário :

bettips disse...

Voltei, para ver e ouvir os tons. A felicidade desses meninos, nessa escola! Grata, a humanidade sorri um pouco, com a semente do futuro que por aqui se entende. Abçs