5.4.08

Tisana 310



«É Primavera. No jardim do palácio pairam nuvens de sementes aladas. Enchem o ar, batem-nos no rosto, infiltram-se em casa. São belas, quase brancas, estas aéreas naves persistentes. Rolam pelo chão em pequenos novelos ocos e levíssimos. Caindo no lago em massa são mantos de espuma que o vento arruma. Olho calada toda esta vida prometida que se afoga.»

Ana Hatherly

2 comentários :

Anónimo disse...

de que arvore sao essas sementes?

Maria Carvalho disse...

Salgueiro.