1.9.09

Alfarrobeira



Ceratonia siliqua L.

Como leguminosa, esta árvore não segue o figurino, apesar de cumprir os mínimos ao dar frutos que são vagens. É de folha perene e as flores não têm o típico formato com quilha e vela, como as das glicínias e das olaias. Além disso, floresce de Julho a Janeiro, comportando-se assim como uma planta tropical. E é uma árvore dióica, com flores masculinas (em amentilhos) e femininas (na foto) em pés distintos, as duas reduzidas ao essencial: sem corola, apenas estames numa, estilete na outra e em ambas um atraente nectário verde em roseta.

Aprecia zonas de clima cálido e à beira-mar, e é comum na região mediterrânica, mas os botânicos duvidam que seja autóctone na Península Ibérica. Tendo em conta a existência de apenas mais uma espécie do mesmo género, desconhecida até 1980, a Ceratonia oreothauma Hillc., da Arábia e Somália, e sendo notória a intolerância da alfarrobeira ao frio, crêem que tem origem oriental e subtropical.

As sementes têm aroma a chocolate, e a alfarroba é de facto usada como seu substituto. Diz-se que, por cada semente ter peso que oscila entre os 189 e os 205 miligramas, elas estão na origem de quilate (unidade de avaliação do teor de ouro numa liga metálica e de pesagem de pedras preciosas que corresponde a 200mg), palavra que deriva do grego kerátion, ou meia-lua (a que se assemelham as vagens), de que se formou Ceratonia.

O exemplar que se vê aí em cima de placa ao peito mora no Jardim Duque da Terceira, em Angra do Heroísmo, mas as flores e folhas são de uma jovem árvore feminina nos jardins da Quinta de Nova Sintra, actual residência da empresa municipal Águas do Porto. Deu ela vagens este ano, embora não coabite com nenhuma outra alfarrobeira. O mais certo é que tenha um ramo masculino enxertado no tronco - o que, sendo união pouco romântica, é eficiente que baste.

16 comentários :

Paulo disse...

Tendo ela um ramo masculino enxertado no tronco, tratar-se-á de uma interessante criação de Eva ao contrário. Imagine-se como seria o Mundo se Deus tivesse enxertado Eva entre duas costelas de Adão?

Luz disse...

Mais uma coisa interessante que aprendi hoje, eu que nunca olhei para a alfarrobeira de modo especial pois, não sei porquê, sempre achei que ela servia essencialmente para alimentar burros, que por sinal são um animal cativante e bem simpático. Obrigado por mais esta aprendizagem.
Luz

Maria da Luz Borges disse...

Ps. - Mas as folhas são espectaculares!
Luz

Maria Carvalho disse...

Estes enxertos são apenas versões artesanais (leia-se humanas) das plantas monóicas, que são Eva e Adão juntos, embora não se saiba quem deu a costela a quem. Não se está portanto a recriar Eva, mas a facilitar-lhe o acasalamento.

Maria Carvalho disse...

Olá, Luz. A alfarroba é usada em rações de animais e, dizem, apreciada por eles porque tem um teor elevado de açúcares. Eu, como os burros, quando trinco um queque quentinho de alfarroba (há-os no Suribachi, mas não vos digo onde é, não vá apetecer-vos prová-los, e estes e outros bolinhos que lá cozinham, além do pão de arroz, nunca chegam para todos os burr... clientes) também fico mais simpática e cativante.

Anónimo disse...

Que pena não terem uma fotografia de uma alfarrobeira a sério... São árvores maravilhosas e imponentes, com troncos invulgares.

Vale a pena ler - ALFARROBEIRA
"a árvore que nunca morre" no site
http://atelier.hannover2000.mct.pt/~pr558/entrada3.html

Paulo Araújo disse...

Pois é pena, mas aqui no norte não há dessas árvores, e não vamos ao sul tantas vezes como desejaríamos. No Porto só parece haver mesmo essa alfarrobeira em Nova Sintra. Daqui a duzentos anos vai dar gosto vê-lo.

Maria da Luz Borges disse...

Paulo
Se só daqui a duzentos anos é que esta alfarrobeira é adulta, que tal tentarmos ficar cá para ver... Maria, não quer mesmo dizer onde é o Suribachi? É que também eu gostava muito de ficar mais simpática e cativante!...

Maria Carvalho disse...

Luz: Prometo que, se nos visitar um dia no Porto, eu a levo à fonte das delícias com alfarroba.

manueladlramos disse...

Belas e velhas alfarrobeiras a SUL. Ver aqui e aqui

Maria da Luz Borges disse...

Maria
Mas eu vou muitas vezes ao Porto já que o meu marido é natural da vossa fantástica cidade ( não quero com isto dizer que Lisboa não seja igualmente fantástica, e Sintra então nem se fala. É a terra mais fantástica deste belo país que é o nosso, ou não fosse a minha terra!), por isso, se quer mesmo guardar segredo do lugar, não ofereça mais vez nenhuma, olhe que eu ainda aceito!!!
Um abraço
Luz

Maria da Luz Borges disse...

Fui espreitar o "aqui" da Manuela e deparei com imagens fabulosas de algumas alfarrobeiras.
Parece que já não tenho que esperar 200 anos para ver a alfarrobeira de nova Sintra adulta. Basta-me ir a Loulé.
Não imaginava troncos como os que se vêem na fotografia (São troncos ou raízes?). Uma surpresa as alfarrobeiras adultas. Eu imaginava com o porte dos plátanos centenários que há em Sintra, ou altos como o pinheiro que o Paulo nos mostrou. Nunca imaginei que tivessem os troncos como as oliveiras antigas de Barcarena e Oeiras. Quando muito imaginava-as como as nogueiras da Fábrica da pólvora e arredores. Nunca assim.
Mais uma aprendizagem!
Obrigado
Luz

Maria Carvalho disse...

Luz: Ficamos a aguardar a sua visita. Avise-nos um pouco antes para que estejamos no Porto - e eu possa reservar os bolinhos. Um abraço.

mm disse...

http://dias-com-arvores.blogspot.com/2009/09/alfarrobeira.html

tenho andado muito curiosa em ver essa arvore , e ja agora aqui em lisboa havera ou no algarve quem venda arvores em vasos?
elas sao como os kiwis que tem um arbusto macho e no minimo 2 femeas?
ou a arvore tem braços que sao os machos?????????
desculpem a ignorancia mas gostava de saber
obrigado pela atençao prestada e aguardo resposta bom fim de semana mena

Anónimo disse...

www.oliveirasdeportugal.com comercializa arvores adultas

Filipe disse...

Só um esclarecimento sobre o quilate,
O quilate no caso do ouro é uma medida de pureza, o ouro puro tem 24 quilates, se o ouro tiver 21 quilates, tem 21/24=87,5% de ouro puro.
Nas pedras preciosas o quilate é uma medida de peso, cada quilate vale 0,2g(peso médio de uma semnte de alfarroba), ou seja um diamante de 10 quilates tem 2g de peso.