15.9.09

Pequenas Helenas


Thunbergia alata Bojer ex Sims

.....Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas
.....Vivem pros seu maridos, orgulho e raça de Atenas.

.....Quando amadas se perfumam
.....Se banham com leite, se arrumam
.....Suas melenas
.....Quando fustigadas não choram
.....Se ajoelham, pedem imploram
.....Mais duras penas
.....Cadenas

.....Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas
.....Sofrem pros seus maridos, poder e força de Atenas.

.....Mulheres de Atenas (Chico Buarque - Augusto Boal, 1976)

A designação inglesa desta trepadeira africana de caule volúvel, Black-eyed Susan, é problemática de traduzir: não sabemos se quase todas as Susanas têm olhos claros, justificando-se por isso uma possível homenagem às de pupilas escuras, ou se o nome quer evocar as vítimas-Susanas de actos violentos no confinado mas indefeso seio familiar. Esta planta lenhosa é polinizada por abelhas, e os especialistas estão convencidos de que o olho, que é o tubo castanho-chocolate da flor, reflecte a luz ultravioleta numa banda visível aos insectos, conduzindo-os até ao centro da flor.

É a nossa Susana herbácea de trato fácil, exigindo pouca água mas carecendo de uma pérgula ou treliça onde se enrolar. As folhas são rômbicas com cerca de 8 cm de comprimento, margens com lobos basais vincados e pecíolo alado.

O género Thunbergia, de cerca de 90 espécies de trepadeiras ou arbustos da África tropical e meridional, de Madagascar e da Ásia temperada, reconhece-se pelo par de brácteas, como duas castanholas, que abraçam a base das flores-trombeta. O botânico sueco Carl Peter Thunberg (1743-1828) foi um colector afamado de plantas sul-africanas e japonesas, e talvez o mais distinto discípulo de Lineu.

1 comentário :

Linda disse...

Esta manhã estava à procura de fotos de brincos de princesa, aqui na net, e encontrei o vosso blog - foi uma agradável surpresa. Adorei as fotos e os textos.
Vou passar por cá mais vezes. e espero pela vossa visita no meu blog, não tem nada a ver com o vosso mas talvez gostem.