28.8.10

Lezíria


Lysichiton americanus Hultén & H. St. John

     São duzentas mulheres. Cantam não sei que mágoa
Que se debruça e já nem mostra o rosto.
Cantam, plantadas n'água,
Ao sol e à monda neste mês de Agosto. 

Cantam o Norte e o Sul duma só vez. Cantam baixo, e parece Que na raiz humana dos seus pés Qualquer coisa apodrece.

Miguel Torga (Diário I, 1941)

2 comentários :

Maria da Luz Borges disse...

Que lindo!
Que saudades!!!

Maria Carvalho disse...

Seja bem-vinda, as saudades também já nos roíam.

[Para o destacar como merece, Alexandre O'Neill diz que este é um poema que gosta de mim.]