20.7.16

Velhote engraçado



Senecio incrassatus Lowe

Senecio significa velho, e é também o nome com que Lineu baptizou um género botânico da família dos malmequeres. Os papilhos brancos que coroam os frutos, ajudando-os no transporte pelo vento, fazem lembrar a cabeleira dos anciãos - dos que ainda têm alguma, entenda-se. Os mesmos frutos ou semelhantes, sobretudo os do dente-de-leão (género Taraxacum), usavam-se entre crianças para testar, com discutível fiabilidade, se o pai de uma delas era ou não careca. São muitas as asteráceas que se prestariam à mesma brincadeira, e por isso a razão de ser do nome Senecio não se afigura especialmente pertinente.

Ainda que a falha seja propositada, cumpre-nos admitir que incrassatus, epíteto específico do malmequer macaronésio hoje na montra, não se traduz por engraçado. Se quiséssemos manter a semelhança fonética sem trair a semântica, poderíamos usar o adjectivo engrossado, mas a combinação resultante seria demasiado... como diríamos... grosseira para ser usada como título. Não que fosse insólita, pois um dos efeitos mais comuns da idade, sobretudo nos homens (e especialmente visível na época balnear), é um desgracioso alargamento do perímetro abdominal. Deve porém reconhecer-se que é vulgar o fenómeno manifestar-se quando a velhice ainda vem longe, e muito antes de o cabelo embranquecer.

Richard T. Lowe, que encontrou este Senecio incrassatus na Madeira e no Porto Santo e o descreveu em 1838, chamou-lhe «gay and handsome little plant». Podemos pois deduzir que usou o termo incrassatus sem intenção depreciativa, e de facto quis apenas referir-se aos pedúnculos florais intumescidos, revestidos por brácteas ou escamas carnudas (2.ª foto). Também carnudas são as folhas mais ou menos pinatissectas, de margens revolutas. Os capítulos, que têm cerca de 1 cm de diâmetro e se dispõem em corimbos densos, têm uma parte central quase esférica composta por florículos tubulares, hermafroditas, e um anel de "pétalas" curtas, distintamente arredondadas, formado por florículos ligulados, femininos. Planta anual de tamanho muito variável, atingindo de 6 a 25 cm de altura, o Senecio incrassatus, frequente no Porto Santo ao longo do areal, surge também na base do Pico de Ana Ferreira e em outros pontos de média altitude.

Presente na Madeira, Porto Santo e Desertas, o Senecio incrassatus ocorre ainda, acreditando nalgumas opiniões recentes, em El Hierro, a mais pequena das ilhas Canárias. No entanto, a julgar por fotos como esta, esse Senecio de El Hierro não é assim tão parecido com o madeirense. Outro congénere com o qual o S. incrassatus foi por vezes confundido, mas que se distingue bem pelas inflorescências menos compactas, pelas "pétalas" mais estreitas e pelas folhas menos carnudas, é o S. leucanthemifolius, uma espécie mediterrânica que, em Portugal, aparece apenas (e muito raramente) no litoral alentejano.

1 comentário :

bea disse...

Não me lembro de já as ter visto...quanta plantinha existe neste mundo de Deus!