18.5.09

A Árvore de Natal do Senhor Ministro

«É, entre os lugares-comuns da vida e da ficção, um dos que mais facilmente desentope as vias lacrimais: a prenda amorosamente escolhida que nunca é entregue ao destinatário. É um sentimento agridoce, a nostalgia irremediável do que podia ter sido e nunca há-de ser.

Que tem o diospireiro (Diospyros kaki) a ver com isto? Vamos por partes. Como se sabe, a Árvore de Natal e o Pai Natal são entre nós uma tradição espúria, importação anglo-saxónica que quase obliterou o Menino Jesus no seu Presépio. Mas, tirando o corte descontrolado de algumas coníferas a que felizmente se vai pondo freio, não há nada de intrinsecamente ruim na ideia da Árvore de Natal; a sua aplicação prática é que tem ampla margem para melhoria. (...)»
{17 de Novembro de 2004}

Adenda (18 de Maio de 2009)
A crónica de que acima se pode ler um extracto dá título a um livro acabado de publicar pelas Edições Afrontamento na colecção Viver é Preciso. O livro, da autoria de Paulo Ventura Araújo, reúne textos e fotos deste blogue. Eis o texto de apresentação:
As crónicas coligidas neste livro apareceram originalmente no blogue Dias com Árvores. Nelas se fala de árvores, citadinas ou não; de cidades, com ou sem árvores; de jardins e de espaços naturais. São três as cidades eleitas: o Porto, onde o autor se formou e onde vive; Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, a mais bonita das cidades portuguesas; e Londres, onde o autor dá livre curso à sua anglofilia a pretexto de jardins, parques e cemitérios. Há ainda incursões por vários outros lugares do nosso país, da ria de Aveiro ao Minho e a Trás-os-Montes, e considerações judiciosas sobre a árvore de Natal, sobre a cromofobia (doença para a qual o autor foi o primeiro a alertar o público), sobre painéis publicitários nas estradas, e sobre pesca à linha. Tudo isto em 83 crónicas e mais de 150 fotos - mostrando, cada uma a seu modo, que Viver é Preciso.


A Árvore de Natal do Senhor Ministro - Crónicas Arborescentes
Edições Afrontamento / Colecção Viver é Preciso - n.º 22
ISBN 9789723610123
Data de publicação: Maio de 2009
Número de páginas: 208


[Se não o encontrar nas livrarias, pode pedi-lo pelo
endereço contacto(at)campoaberto.pt ou encomendá-lo aqui]

Notícias, críticas e reacções
(Il va sans dire que estou muito grato a todos quantos têm ajudado a divulgar o livro - fazendo-o desinteressadamente, apenas porque gostam de árvores e da natureza. PVA)
  • Valkirio (15 de Maio de 2009)
    Notícias
    Entretanto, e para desanuviar, boas notícias para matar saudades. Tive conhecimento, através de comentários deixados pela Bettips, que o Paulo Araújo (sim, do Dias com árvores) acabou de publicar mais um livro com crónicas arborescentes. Chama-se "A Árvore de Natal do Senhor Ministro".
    [Indo a correr para comprar]
  • Bettips (18 de Maio de 2009)
    Livro com Dias
    (...) Uma agradável surpresa ter recebido uma mensagem do Paulo a anunciar-me o lançamento - e o envio! - do seu livro, com alguns textos e fotos reunidos a partir do blog: "A Árvore de Natal do Senhor Ministro". Ninguém me "encomendou o sermão" - e nem costumo referir comércios e publicidades! Mas este... não é mais um: para mim é único por ter nascido duma ideia - que tantas vezes me surge ao ver escrita e fotos de qualidade: tocar com os dedos o que está no espaço da mente.
  • A sombra verde (19 de Maio de 2009)
    A Árvore de Natal do Senhor Ministro
    Crónicas arborescentes de Paulo Araújo. Escrito por quem as conhece, e ama, como poucos. Para todos nós que partilhamos esse amor.
  • Blog de cheiros (19 de Maio de 2009)
    As Árvores e os Dias da Manuela da Maria e do Paulo
    Foram a maior inspiração e os principais responsáveis por este blog. Tenho muitas saudades das surpresas quase diárias do "Dias com Árvores" , mas, na qualidade de jardim abandonado, continua ainda a ser muito útil e, como é característica de todos os jardins abandonados, encontro-o sempre cheio de vida. O Paulo Araújo editou há pouco um livro sobre - imaginem! - Árvores. Chama-se "A Árvore de Natal do Senhor Ministro" e promete encantar...
  • Bandeira ao Vento (22 de Maio de 2009)
    Crítica invejosa
    Não me lembro já em que exacto momento ou particulares circunstâncias me vi possuído pela ideia de compilar um conjunto de crónicas belíssimas sobre a vida arborescente (e não só) de três cidades: o Porto, Angra do Heroísmo e Londres, urbe mais pequenita mas onde com frequência me desloco para andar na Roda do Milénio e dizer “toodle-do and what’s not”.
  • Quinta do Sargaçal (22 de Maio de 2009)
    A Árvore de Natal do Senhor Ministro +
    Crónicas arborescentes de Paulo V. Araújo, um dos autores do Dias Com Árvores.
  • Francisco José Viegas na revista Ler (Junho de 2009)
    Enumeração de árvores, sombras, planaltos, jardins, becos iluminados por uma ramagem
    Em A Árvore de Natal do Senhor Ministro (publicado pela Afrontamento), Paulo Ventura Araújo faz de botânico, geógrafo, cronista, fotógrafo - e de último dos românticos. Para que as árvores reconquistem um sentido na nossa vida.
  • Campo Aberto
    Sessão de apresentação do livro em 3 de Junho de 2009 (ficheiro mp3 com 42 minutos de duração disponível aqui).
  • Maria Augusta Silva na revista NS - Notícias Sábado (26 de Setembro de 2009)
    Crítica do livro (classificação atribuída: 4 estrelas em 5 possíveis)
    (...) Juntam-se às palavras 150 fotografias do autor, também elas espantosas. Palavras e imagens convocam-nos para reflexões inadiáveis numa escrita também ela árvore frondosa. O Porto em particular, onde vive e que ama, motiva-lhe agudas críticas. (...) Com saber e sensibilidade, Ventura Araújo fala de árvores, flores, jardins, parques, ruas. Leva-nos a outras terras, nomeadamente a Angra do Heroísmo e Londres. Analisa paisagens e comportamentos. Encanta-se quando a natureza é amada e respeitada. Enluta-se com desvarios. Um livro que desafia inteligências graníticas.

Sem comentários :