26.10.13

Salta-sebes




Fallopia convolvulus (L.) Á. Löve

O episódio bíblico, tumultuoso como quase todos os do Antigo Testamento, que descreve a luta entre Golias e David, avisa que ao que é pequeno e frágil não estão vedados outros recursos nem a ocasião de vitória. Lição bem dada, mas desnecessariamente violenta pois a natureza é pródiga em instâncias polidas que exemplificam este aforismo. A Fallopia baldschuanica é uma trepadeira gigante, lenhosa, de inflorescências densas, invasora eficiente de habitats deteriorados; mas, sendo de porte avantajado, melindra-se facilmente. A Fallopia das fotos é uma versão diminuta da planta anterior, com flores poucas e exíguas (uns 4 mm de diâmetro) e que, por causa disso, teve de encontrar a «funda» adequada com que vencer a concorrência. Sendo volúvel, insinua-se pelos interstícios que as outras plantas deixam abertos para o sol passar, e enrola as gavinhas onde pode, estrangulando as ervas que com ela competem. Em campos de cultivo, não hesita em enredar as peças dos tractores que, em perfeito estado, lhe cortariam a cabeça. Resta-nos saber se, confrontada com a Fallopia gigante, teria idêntico sucesso.

A posição taxonómica desta planta foi estabelecida, em 1970, pelo botânico islandês Áskell Löve (1916-1994), séculos depois de Lineu a colocar no género Polygonum como P. convolvulus. A alusão ao género Convolvulus é um pouco redutora pois, de facto, só no hábito trepador e na folhagem é que esta Fallopia se parece com algumas espécies de Convolvulus. São mais evidentes as diferenças: as bainhas nos nós dos talos (que por vezes terminam nuns fios ralos, como gavinhas embrionárias) e, sobretudo, as flores (que se podem ver nascem entre Maio e Novembro), discretas tacinhas com 5 pétalas branco-esverdeado-rosadas, duas redondas e 3 exteriores com uma ligeira quilha, num arranjo invulgarmente assimétrico - e não os delicados e vistosos funis do género Convolvulus. Contudo, a tradição (ou a regra da taxonomia?) ditou que, havendo mudança de género, os outros epítetos entretanto propostos (carinatum, volubile, convolvulaceum, infestum, ...) só seriam aceites por exigências científicas ou de coerência da nomenclatura, que no caso não se confirmaram.

Os frutos da Fallopia convolvulus são uns tetraedros imperfeitos com uma semente cada um. São comestíveis e serviram outrora para a alimentação do gado. Com o abandono dessa prática, a planta, nativa da Europa, Ásia e norte de África mas naturalizada em muitos outros lugares de clima temperado, passou de útil a uma infestante indesejável dos campos agrícolas.

1 comentário :

Anónimo disse...

É uma praga agrícola e do meu jardim, que não obedece a ordens nem pedidos. Drasticamente invasiva.