16.11.07

Flor-borboleta

São fotógrafos minuciosos, intransigentes com o erro, hábeis a manusear duas objectivas e um tripé ao mesmo tempo. Sensíveis, não há borboleta azul-turquesa que os não tente: enquanto ela repousa, com as asas a ondularem ao ritmo da respiração, aproximam-se pé-ante-pé de máquina em riste, e começa o demorado ritual de afinar os mil parâmetros que garantirão que a foto será perfeita e a fama certa para ambos; um segundo antes de ele premir o botão, a ingrata decide dar uma corridinha até outra flor.

Conhece algum fotógrafo assim? Eu também. Para estes infelizes, a natureza compadecida criou na América do Norte uma obediente borboleta em flor, a Gaura lindheimeri.



Já encontrámos na flor-aranha esta disposição de 4 pétalas a lembrar-nos uma tiara índia de penas, e a justificar a designação comum Indian feathers. A floração começa com o Verão e estende-se até Novembro, mas, tal como as borboletas, cada flor dura pouco, nascendo branca de madrugada e ganhando tonalidades de rosa até ao fim dela, e do dia.

As flores dispõem-se em hastes finas que tendem a inclinar-se (alguns chamam-lhes mesmo wand-flowers), por isso esta planta é apropriada para escarpas rochosas onde forma graciosas cascatas de flores. É herbácea semi-perene e aprecia clima quente e solos secos, preferindo mesmo temporadas sem rega. Ideal, portanto, para alegrar um canteiro enquanto se poupa água.

Ferdinand Jakob Lindheimer (1801-1879) foi um naturalista alemão que emigrou para os Estados Unidos em 1834 e veio a ser colector de plantas no Texas onde descobriu centenas de novas espécies.

4 comentários :

VN disse...

A avaliar pela "alvez" da flor, vejo que além de persistentes estes fotógrafos são madrugadores...

Bom fim-de-semana!

Anónimo disse...

Como eu entendo o desapontamento destes fotógrafos! E quando elas, na fuga, ainda esvoaçam à nossa frente, deixando-nos tontos, seguindo-se um voo sobranceiro para longe?... Além disso, são fotos difíceis mesmo quando elas aceitam estar quietinhas porque, tendo uma simetria axial tão vincada, qualquer sombra ou descuido se nota. Obrigada portanto pela flor-borboleta que, como varinha-de-condão, já me animou hoje o dia. Até à meia-noite estou garantido, não é?
Bom fim de semana.

Maria Carvalho disse...

vn: Só foi possível porque mudou a hora...

P.S. Que justificação deu o governo açoreano para estar a destruir a Important Bird Area?

VN disse...

Pois, ahmmm, bem, parece que, talvez, uhmmm ... silêncio?

Sim! Tem sido o silêncio e a indiferença a única justificação que os açoreanos têm merecido. Na realidade a estrada está a ser feita com a bênção do Exmo. Sr. Presidente do Governo Regional - Carlos César. Ele tem uns amiguinhos com umas casitas lá em baixo na Fajã do Calhau. Um deputado ou ex-deputado ou futuro deputado, nem sei bem. E também um Sr. Dr. Dentista. Pertencem estes senhores, vejam bem, à associação dos Amigos da Fajã do Calhau. Tanto o Sócrates como o César têm na massa do sangue a salazarice bolorenta que todos os dias continua a minar este país. O que faz falta são cidadãos que vivam e façam e se governem. E o governo que se extinga, que vá nas cheias, que arda nas incêndios de verão, que apodreça no húmus invernal.

Oooops, isto é um grande abuso da vossa caixa. Vou-me já embora, aperdoem-me!


PS: Mas já agora os que ficaram à nora podem ir espreitar aqui:

http://www.spea.pt/IBA/20070606%20Faj%E3%20do%20Calhau.pdf

e aqui:

http://www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=567&articleID=2039

mas PRINCIPALMENTE aqui:

http://www.asassaomiguel.com/index.php?option=com_content&task=view&id=434&Itemid=3