2.11.04

Green Man 2 & 3


Fotos: pva 0410

Aqui estão duas novas encarnações do irreprimível Homem Verde que já antes aqui mostrámos em versão mais barbuda. Estes vertem água nos jardins das Virtudes e do Palácio de Cristal; ao primeiro lavaram a cara há pouco tempo e daí o seu ar imberbe, que a leve babugem musgosa não consegue disfarçar; o segundo é emoldurado por uma densa cortina de Ficus pumila. Não têm um ar igualmente bem disposto: um é bonacheirão e prazenteiro, o outro abre a boca num esgar feroz.

Este Green Man, sendo por assim dizer uma materialização do panteísmo, aparece como figura quiçá simpática, o que não deixa de causar estranheza: ainda hoje se diz de alguém que ficou verde de inveja; e os marcianos e outros extra-terrestres da imaginação popular são (ou foram) invariavelmente verdes e terríveis. Mas, agora que o cinema deu novo fôlego aos heróis da BD, talvez o mundo esteja a postos para um novo Green Man, um super-herói ambientalista em luta contra grandes e pequenos poluidores, destruidores e especuladores.

Sem comentários :