9.9.06

A névoa que vem do mar


Tamarix sp. na avenida Brasil

É assim que a cidade fica bem: vestida de névoa, a velhíssima névoa do Porto, agora que Agosto se foi embora. O tamariz decrépito, de copa rala castigada pela maresia, é quem primeiro a vê chegar.

6 comentários :

Anónimo disse...

Ainda bem que não podem tocar na névoa, senão... também seria «requalificada». Linda fotografia. Saudações tripeiras.

M.R.L.

Gotinha disse...

Belíssima.
Aquele ramo parece querer manter o equilíbrio que os ventos teimam em desiquilibrar...

Luisa Condeço disse...

Olá! Antes de mais os meus parabéns por este cantinho verdejante! Gostava de saber se me podem ajudar: gostava de saber o nome de uma planta que encontrei no Parque das Nações e que tem um aroma delicioso, mas não encontro o vosso mail para vos enviar a foto da dita cuja! Será que me podem ajudar? Obrigada desde já! Luísa

Paulo Araújo disse...

O nosso endereço está no cabeçalho da página, à direita, mas aqui vai ele novamente: dias-com-arvores@sapo.pt
Ficamos à espera das fotos.

Luisa Condeço disse...

Olá Paulo! Obrigada, nem reparei, mas já vos enviei um mail com uma foto... espero que possam ajudar! Um abraço

aldina disse...

Só uma árvore saberia receber, e entender os desígnios da névoa!

até sempre!