12.7.07

O deserto aqui tão perto



Pereskia grandifolia - Jardim Botânico do Porto

É um deserto povoado e até denso, feito de amostras dos muitos desertos que há no mundo, este em miniatura do Jardim Botânico do Porto. Lá ninguém se perde ou morre à sede: é um deserto só oásis, colorido de flores e variado nas formas, que reúne, em canteiros onde o revestimento de seixos substitui a tradicional areia, plantas suculentas ou xerófilas de todos os continentes. A planta nas fotos é um cacto arbóreo, com cerca de três metros de altura, originário das regiões áridas do nordeste brasileiro. As suas flores valeram-lhe no país de origem o nome de cacto-rosa. Se não há rosa sem espinho, este cacto, eriçadamente espinhoso como nunca roseira alguma sonhou ser, ainda mais reforça a validade do provérbio.

Com as precauções que a sua acutilância recomenda, esta é uma ocasião a não perder para apreciar de perto as flores de uma árvore nada comum nos nossos jardins (pelo menos no norte do país). Também por isso, no domingo, lá estaremos no Botânico.

P.S. Por se ter esgotado a lotação prevista, encerraram já as inscrições para o almoço biológico.

Sem comentários :