17.1.06

Fascinação


Foto: pva 0412

Visitámos a Quinta de Vilar de Matos pela primeira vez em Dezembro de 2004. Íamos então à procura da camélia azul. Guiados pelos donos da Quinta, que as cuidam com mãos sábias e que delas contam histórias como se fossem da família, encontrámos inúmeras camélias que desconhecíamos, de que a preta (vermelho muito escuro), a amarela ou a azul são apenas as mais famosas. A foto exibe uma espécie birmanesa, a Camellia irrawadiensis, variedade Barua, de flor branca, singela, com um centro vistoso de estames cor-de-mel e muito perfumada.

Em 2004, o Senhor Paulino Curval plantou, num terreno da Quinta, uma longa alameda de japoneiras de médio porte, devidamente protegidas por um renque de faias. Estas camélias, de variedades escolhidas a preceito, já não se venderão no seu viveiro: são a prenda que o Sr. Curval deixa ao futuro e de que se orgulharão os seus descendentes. Nós também agradecemos.

A colecção da Quinta inspirou - e encheu de ilustrações - o livro O Mundo da camélia, que com frequência consultamos e de onde escolhemos variedades requintadas para coroar o ano. Será que daqui a dias, quando voltarmos à Quinta, poderemos apreciar uma camélia Duarte de Oliveira?

4 comentários :

jardineira disse...

já se sabem as datas de abertura da quinta ao público?

Maria Carvalho disse...

A quinta está aberta nas horas de expediente, as usuais de venda no viveiro; mas se se quiser uma visita guiada, o melhor é telefonar previamente para confirmar a disponibilidade dos donos.

inquieta disse...

Linda essa foto. A singeleza da flor é um espanto! Parabens.

Anónimo disse...

que encanto de flor