27.7.06

A leste nada de novo

Os arbustos do género Clerodendrum, da família Lamiaceae, têm origem tropical mas adaptam-se bem ao pouco frio do nosso Inverno e chegam a exigir cuidados para não se tornarem invasores. Como lhes agrada especialmente o sol da manhã, ampliando mais a copa na direcção de leste, aconselha-se o seu plantio na face oeste de cercas ou pórticos. Das mais de 400 espécies, só conhecemos as destas fotos (da Quinta da Aveleda, em Penafiel, e do Parque do Arnado, em Ponte de Lima).



As folhas da espécie C. bungei (hortênsia-chinesa) são grandes, dentadas, verde-escuras e exalam um aroma almiscarado quando esmagadas; as inflorescências são erectas como espigas de milho, com flores tubulares de cor rósea agrupadas em corimbos densos. Aprecia o frio e multiplica-se facilmente por inúmeras mudas em torno da planta-mãe.



A trepadeira C. thomsoniae (lágrima-de-Cristo) é africana e não tolera geadas. Tem folhas brilhantes com nervuras vincadas e cada flor é um cálice branco insuflado com uma corola escarlate adornada de estames longos. Não é invasora: multiplica-se por alporques ou estacas cortadas após a floração e enraizadas em estufa.

Clerodendrum deriva do grego klêros, sorte, e déndron, árvore.

3 comentários :

bettips disse...

Sorte ...é o que nós temos com as belezas que nos mostram!

Julie disse...

Dear Maria,

How I wish I could read all your post! Here's mine on the same flower, known around here as "Crimson Glory Bower."

http://humanflowerproject.com/index.php/weblog/comments/bower_makers/

All good wishes,
Julie

Manuela disse...

(Ola ola Julie!- So nice to see you around ;-)

Bleeding heart, bag flower, glory bower,Crimson Glory Bower...