28.11.06

Dedicatória

A todas as árvores que têm tombado com o mau tempo.


Alto-relevo numa lápide do Cemitério Britânico do Porto

1 comentário :

bettips disse...

Assustador silêncio, o do poeta e o da árvore, onde quer que se encontrem.