13.4.07

Encontro imediato


Uma visita recente ao belo jardim habitado por Ann K. and Jean Paul B. preparou-me para o encontro verdadeiramente inesperado com este exuberante Echium fastuosum (ou candicans) que vegeta num pequeno jardim na Rua Corte Real, não muito longe desta olaia florida. Pertencente ao género Echium (do gr ekhis, serpente), esta planta, segundo parece, é designada por "orgulho-da-Madeira" em outros idiomas excepto no nosso, em que tem o bem mais prosaico nome de massaroco .


Ver foto desta planta no seu habitat num dos belíssimos portfólios do fotógrafo Luís Quinta.

5 comentários :

Maria Carvalho disse...

Curiosamente a relação deste género com os répteis vai mais longe: a espécie E. nervosum, também madeirense, de aspecto semelhante ao E. candicans mas com inflorescências menores e que nascem no Verão, é polinizada por lagartos.

O nome «pride-of-Madeira» parece derivar directamente do epíteto específico fastuosum (orgulho).

flor de magnólia disse...

Passei lá ontem e vi este deslumbramento. Obrigada a este blog por nos ajudar a ver estas maravilhas.

bettips disse...

Um recanto maravilhoso! Obg

Antágora disse...

Consegui umas sementes aqui no Brasil de E. fastuosum e queria saber se a polinização é exclusivamente feita por lagartos e se há a possibilidade de cultivá-la num ambiente mais quente como o daqui de São Paulo.

Paulo Araújo disse...

A E. candicans suporta um clima quente, pois o clima da ilha da Madeira (de onde ela é originária) é subtropical. Tolera a falta de água e deve ficar bem exposta ao sol. Pode ser propagada por estacas, usando ramos ainda tenros. Quanto à polinização, não encontrei nada sobre o assunto.