14.12.12

Ranúnculo de espadas




Ranunculus flammula L.

Nomes vulgares: centella, lesser spearwort; dizem que a designação vernácula em português é ranúnculo-flámula, mas tal afirmação não é verosímil
Ecologia: planta ripícola, de pauis, turfeiras, pastos húmidos e margens de cursos de água
Distribuição global: nativa de quase toda a Europa, noroeste de África, Macaronésia e oeste asiático
Distribuição em Portugal: há registos desta planta em quase todas as províncias portuguesas, e também nos Açores e Madeira
Época de floração: Março a Dezembro na Península Ibérica; no norte da Europa, entre Junho e Outubro; nas ilhas açorianas, de Maio a Novembro
Data e local das fotos: Fevereiro de 2012, lagoas de Bertiandos, Ponte de Lima (foto 1); Junho de 2012, Torreira (fotos 2, 3 e 4) e Alfena, Valongo (fotos 5 e 6)
Informações adicionais: herbácea vivaz e rizomatosa, tem hábito erecto (com cerca de 50 cm de altura, por vezes mais) ou rastejante, e caule estriado e glabro que se enraíza pelos nós; as folhas basais, de pecíolo longo, são lineares e de margens inteiras na variedade tenuifolius Wallr., lanceoladas e de margens serradas na variedade serratus DC.; as folhas caulinares superiores são mais estreitas e quase sésseis; as flores (pequenas chamas, como indica o epíteto flammula que Lineu escolheu) têm pé alto e são em geral solitárias, com uma corola que mede cerca de 1,5 cm de diâmetro e um cálice de cinco sépalas que parecem pétalas menores; pode ver-se um fruto na quarta foto

2 comentários :

bea disse...

“as flores (pequenas chamas),… têm pé alto e são em geral solitárias” – e isto me parece coragem vegetal. E também elegância de flor.

Flor é assomo de beleza em estado puro. Mas, hoje, flores simples, amarelas, pequenas, que nascem por todo o lado e até eu conheço, são a força da vida a estrebuchar, uma espécie de teimosia salutar.Que reanima.

Muito obrigada aos proprietários do blogue:)

Teresa disse...

Que lindo tu blog, me encanto. Saludos.