3.8.05

"L'échappée..."

.
A moi Paris, la capitale la plus boisée d'Europe!
Claro que não vou poder visitar todos os 17 maiores parques parisienses, a totalidade dos 16 mais belos jardins de Paris", nem calcorrear os 2000 hectares dos dois célebres bosques, já para não falar das inúmeras praças ajardinadas! Mas vai ser relativamente fácil apreciar uma ínfima parte desta extraordinária riqueza paisagística e conciliar as visitas aos bosques, jardins, parques, praças e pracetas - a minha primeira opção- com as idas aos museus- a opção da minha companhia ;-) porque estes últimos estão de um modo geral perto ou inseridos em espaços verdes

No topo da lista está evidentemente o Jardin des plantes onde se encontra o "Muséum National d'Histoire Naturelle". Há anos que quero visitar este jardim! Vai ser desta vez que vou ver o que resta de umas das duas mais famosas robínias (Robinia pseudoacacia) parisienses-as árvores mais antigas da cidade- plantada em 1636. E a Sófora-do-Japão (Sophora japonica L) semeada en 1747 por Bernard de Jussieu - será que está em flor?- também não me vai escapar! Estas e muitas outras árvores históricas, ou não tivesse este fantástico jardim botânico quase quatrocentos anos!
(au revoir et bonnes vacances "4 u 2"...)
.

5 comentários :

Rui Pedro disse...

Talvez tenha tempo para repousar um bocdinho no Jardin du Luxembourg. No inverno, quando calha estar solinho, podemos ficar sentados numas cadeiras a apreciar aqueles repuxos cheios de gelo que parecem velas, com muita cera queimada que se acumula na base.

Boas férias!

Pedro disse...

Manuela,
não resisto a recomendar a Place des Vosges. Apesar de ser pequena e não ter o encanto dos bosques ou outros jardins, aqui fica a sugestão...

Portuense

www.insecula.com

Boas férias!

manueladlramos disse...

OLA
nao resisti ao passar pela "poste" a vir espreitar... O blogue e o mail ;-)
Ao Jardin du Luxembourg irei de certeza ate porque quero ver com os meus proprios olhos a fonte que inspirou a que esta projectada para a avenida dos aliados.
Aqui nesta cidade cheia de arvores, jardins, pequenas e grandes pracas e patios interiores cheios de arvores e flores, em que por todo o lado se ve a historia preservada e acarinhada,ainda nos custa mais imaginar que se possa destruir uma zona emblematica e importar o modelo de uma fonte vista algures e de uma avenida ou praca vistas no "estrangeiro"!!
Eh a medida do nosso provincianismo em todo o seu triste e alarve despudor! destruir o que eh unico e insubstituivel imitando-se o que existe no "estrangeiro" (MAS NAO VAI ACONTECER)
....
Ben, je m en vais me promener... Place des Vosges? Oui oui. Merci!

Filipe disse...

Boas férias, um dos meus lugares de Paris com paragem obrigatória é a Rue de St Michel junto ao Sena, é o lugar dos alfarrabistas e encontra-se livros bastantes interessantes, embora específicos de árvores e plantas, implique alguma busca

Anónimo disse...

Eu ia a Paris este ano. Já não vou, a miudagem é muito pequena. Cá estamos à espera dessas reportagens e boas férias. -- JRF