3.7.06

Camarões e flamingos


Justicia brandegeana

Encontrámos recentemente em locais distintos dois arbustos cujo parentesco se adivinhou por um pedacinho das respectivas flores. Trata-se de um exemplar de Justicia brandegeana e outro de Justicia carnea. Em ambos as inflorescências são longas e muito vistosas, com cinco sépalas a formar um cálice, havendo no primeiro brácteas ovais em nuances de ruivo que se sobrepõem e formam um tubo que parece um camarão, e no segundo espigas densas terminais de flores de um rosa acetinado que faz lembrar o dos flamingos. Além disso, a corola é feita de um par de línguas finas (brancas no primeiro arbusto, cor-de-rosa no segundo) que formam um varandim coberto: o tecto tem agarrados os estames, o chão é um alpendre convidativo para insectos e colibris. Quando um insecto se decide por uma visita, aterra na pétala inferior fazendo oscilar o conjunto, garantindo que o topo toca no dorso do bichano e que aí deposita uma gota de pólen; quando este insecto aborda outra flor, liberta pelo mesmo processo o pólen que transporta. Truques para uma polinização cruzada bem sucedida.

A Justicia brandegeana é mexicana, e a J. carnea brasileira. Pertencem à família Acanthaceae (como os Acanthus mollis), e devem o nome ao naturalista escocês James Justice (1698-1763), amador que se especializou no cultivo de bolbos e frutas exóticas. Apreciam bordaduras ou canteiros soalheiros, embora tolerem a sombra, e solo permeável e bem irrigado: justamente o que vai faltando na cidade.


Justicia carnea

2 comentários :

Anónimo disse...

Este blog é de um amigo meu, mas você vai gostar de dar uma vista de olhos:

www.portelini.com

ed disse...

Saudações pelo aniversário. Dois é muito tempo, mas é um prazer visitar o "Dias com árvores ...", um autêntico serviço público...