14.9.07

Eu vi um sapinho


Spergularia rubra [?]

Para me desculpar do muito que, em Guimarães, não vi no Parque da Cidade, eis duas fotos de uma planta que realmente consegui lá ver. A desculpa é fracota, porque esta planta é pequena e o que ficou por ver é grande. Além do mais, efémera e frágil como ela é, pode ser que quem visite o parque já não a consiga encontrar - não por ser pequena, mas por já ter desaparecido. Mas aqui vão as indicações para os garimpeiros de raridades botânicas: estas flores aglomeravam-se numa pequena mancha lilás perto da entrada poente do parque, a alguns metros da ribeira. Embora se trate, com toda a certeza, de uma Spergularia, não estou muito certo de que seja a S. rubra, cujo nome vulgar, segundo o Portugal Botânico de A a Z, é sapinho-roxo-das-areias. Está bom de ver que um relvado não se confunde com um areal, mas a UTAD, com a sua Flora Digital de Portugal, vem em meu socorro ao informar que esta espécie surge em relvados húmidos e em terrenos ruderais. Mas então a que propósito vêm as areias? A informação disponível na net e na escassa biblioteca caseira não consegue deslindar a confusão. O género Spergularia abrange 17 espécies só no continente europeu, e algumas mais um pouco por todo o lado, incluindo a Macaronésia, a América do Sul e o Havai. São plantas suculentas, em geral rastejantes, com flores de um a dois cm de diâmetro; e, na sua maioria, preferem habitats costeiros. (Na primeira foto, é possível distinguir, entremeada com a relva, a folhagem carnuda da Spergularia.)

1 comentário :

Georges disse...

Muito bonito esse Blog, foi uma bela descoberta. Parabéns