6.11.09

Erva-das-pulgas


Polygonum persicaria L.

O epíteto persicaria na designação científica desta planta refere-se à semelhança das suas folhas com a do pessegueiro, que leva o nome completo de Prunus persica. Acontece que o termo Persicaria, engrandecido com maiúscula inicial, foi promovido a nome de um género que, captando numerosos dissidentes, ameaça esvaziar o género Polygonum. Claro que a ex-Polygonum persicaria se juntou aos trânsfugas - quem sabe se não os terá liderado - mas, em vez de ser rebaptizada como Persicaria persicaria, rejeitou a glória e contentou-se com um apagado Persicaria maculosa.

Dependendo de se aceitar ou não a cisão dos géneros, existem, segundo a Wikipedia, de 65 a 300 espécies de Polygonum. Optando pelo número menor, cerca de 150 dessas espécies perfazem hoje o género Persicaria. São plantas perenes, originárias das regiões temperadas do hemisfério norte, com tendência para se tornarem invasoras noutras paragens. Por exemplo, a europeia Polygonum persicaria foi objecto de denúncias por mau comportamento tanto nos Estados Unidos como no sul do Brasil. Talvez o curioso nome português desta planta (erva-das-pulgas) descreva o estado de nervosismo de quem a encontra infestando campos de lavoura. De resto, a planta - que atinge 50 a 90 cm de altura, tem folhas brilhantes e lisas, e prefere solos húmidos mas não encharcados, ricos em matéria orgânica - até tem a boa fama de ser usada em medicina caseira.

Sem comentários :