12.8.04

Antes dos nomes

A flor tem linguagem de que a sua semente não fala
A raiz não parece dar aquele fruto
Não parece que a flor e a semente sejam da mesma linguagem

Retirada a linguagem
a semente é igual a flor
a flor igual a fruto
fruto igual a semente
destino igual a devir.
E era o que se pedia: igual.

Almada Negreiros, Obras Completas 4 - Poesia, Editorial Estampa (1971)

Sem comentários :