23.10.05

Certidão de idade


Foto: pva 0505 - nogueira (Juglans regia) no Jardim das Virtudes, Porto

«Redescobrira a manhã, que a pureza virginal e bravia das manhãs de outrora a mesma era, como se todas uma só, indefinida e rosada.

Já a nogueira do valado, essa não. Que assim crescida e copada, que grossura de tronco deitava! E, no entanto, criara-se a ouvir que não passava de uma varinha aí da grossura dum dedo quando os pais tinham casado. Ali via essa nogueira a valer de certidão de idade, tanto mais que se lembrava dela de todos os tamanhos, até ser tal qual agora.»

Tomaz de Figueiredo, cap. XVI de A toca do lobo (1947, reed. INCM 2005)

Sem comentários :