13.1.06

Assim era o Porto

«Uma cidade onde os habitantes conhecem as diferentes qualidades de rosas, as japoneiras que dão camélias, sabem o nome das árvores, o que se deve plantar na altura própria, cidade em que cada família tem a sua estufa, cultiva com carinho orquídeas e fetos de variada folhagem, onde as árvores de fruto são tratadas com a estima de pessoa amada e os horticultores recebem honras e medalhas de ouro pelas variedades de belas portuguesas, pelo colorido dos crisântemos, pelas formas raras de begónias. Uma cidade de árvores grandes tão ao gosto inglês, com chuva boa para fumar cachimbo, onde não se fala ao telefone horas seguidas.»

Ruben A
[extracto de O mundo à minha procura (1964) incluído na antologia Daqui houve nome Portugal]



Fotos: pva - camélias nos jardins da Casa Tait, a pedido de EP

2 comentários :

Anónimo disse...

Tão querida, tão queridas. Obrigada
Uma noite de flores
EP

Solariso disse...

Essa imagem do Porto vive no meu imaginário