6.3.06

Parque Municipal II

A natureza é imóvel.
A natureza, tapeçaria
onde o verde silente se reparte
entre caminhos que não levam a lugar nenhum.
São caminhos parados. De propósito.
O lago, tranquilidade oferecida.
A pontezinha rústica de cimento
não é feita para ninguém passar
de um ponto a outro.
Feita para não passar.
A pontezinha sou eu ficar imóvel
por cima da água imóvel
na tapeçaria imóvel para sempre.
O barquinho da margem devia ser queimado.

Carlos Drummond de Andrade, Boitempo (1968)


Cedros-dos-Himalias e ponte sobre o lago - Parque de S. Roque, Porto

1 comentário :

Anónimo disse...

i like that...