3.9.06

Funcho-marítimo


Funcho-marítimo (Crithmum maritimum) nas falésias (concelho de Albufeira)

Momentos enriquecedores destas férias têm sido os desfrutados junto da pujante vegetação local. Uma das plantas mais abundantes, e também uma das mais bonitas e vistosas, é esta carnuda rastejante com inflorescências em forma de umbela. Provavelmente é por essa sua morfologia e por ser aromática que lhe chamam funcho-marítimo (como fiquei a saber lendo um dos painéis informativos do imperdível Percurso Pedonal de Interpretação Ambiental da Praia Grande* ). De acordo com a interessante página sobre a flora da ponta de Sagres também é designado por perrexil-do-mar (do castelhano perejil, salsa). Denomina-se em língua inglesa sea fennel, crest marine e rock samphire, em francês criste marine e perce-pierres; mas o meu preferido é o italiano finocchio di mare. A sua designação científica é Crithmum maritimum (do gr. krithe, cevada, em alusão à semente, segundo Stearn).

Para além do interesse ornamental -aparentemente ignorado (estranhamos o facto de não vir referida no livro Plantas do Algarve com interesse ornamental) , que uso tradicional terá aqui por terras do Algarve? Conta-nos Mrs. Grieve que em Inglaterra a usavam como condimento em picles e molhos. Trata-se, decidamente, de uma planta para um futuro (Plants for a Future: edible, medicinal and useful plants for a healthier world ;-)
.

6 comentários :

leonor disse...

E será que essa beldade se adpata a qualquer ambiente perto do mar, ou só no algarve?
Parabens pelo blogue que só agora comecei a conhecer

manuela d l ramos disse...

Só no Algarve não! Existe em locais rochosos perto do mar em quase toda a Europa( e de acordo com uma pesquisa rápida que fiz) até se pode encontrar nos muros nos canais de Veneza!!! )

Mais imagens e informação: aqui

(Obrigada pela visita e comentário)

Manuela D.L.Ramos disse...

Mais informação (transcrita de Plants for A Future -link entretanto no post):
«Cultivation details
Prefers a moist light sandy or gravelly soil, doing very well between stones or by a south-east facing wall.
Requires a warm dry well-drained sunny position and shade from the midday sun. Requires saline conditions. Plants are best grown in moist salty soil or a very well-drained poor dry soil.

When grown away from the coast, this plant requires a warm sheltered position and some protection in cold winters. At one time this plant was sometimes cultivated in the vegetable garden, though it is quite difficult to do this successfully. It is difficult to grow outside its natural habitat.»


Comentário: nos locais onde as fotografei não se encontravam de modo algum abrigadas do sol do meio-dia como aconselha o texto ("shade from the midday sun")

Ver disse...

Depois de muitos dias no meio das árvores, que saudades que eu já tinha destes dias com árvores. Estou encantada e ainda só dei uma vista de olhos.
rosa

bruno côrte disse...

O Funcho... planta que deu origem ao nome da minha cidade, Funchal, onde era abundante. Essa planta fica fabulosa e é tão perfumada.
Mais uma vez, parabéns pelo blog... é bom passar por aqui.

Fernanda Botelho disse...

Ó Bruno, eu acho que o funcho que deu o nome ao teu Funchal não foi este pois este nem sequer é um funcho mas sim o o foeniculum vulgare com o qual se fabricam os famosos rebuçados e se cozinham sopas e peixes tanto na Madeira como nos Açores.