13.10.06

Fogo eterno

Conta a lenda que Prometeu, deus grego guardião do fogo, o terá roubado a Zeus - que amuado connosco o escondera - para o doar aos não divinos. Ousadia devidamente castigada com o envio imediato de Pandora, que não hesitou em abrir entre nós a inesgotável caixa de reveses e infortúnios. A Cuphea ignea, herbácea de floração abundante, que floresce todo o ano e cujas flores lembram cigarros acesos, pode bem servir como lembrança da dádiva fértil de Prometeu.


Cuphea ignea

De origem mexicana, tem flores solitárias, axilares, sem pétalas, com um cálice tubular vermelho-alaranjado que termina num anel cinza - e parece um graveto de ponta incandescente. Quando destacada e invertida, cada flor assemelha-se à figura de um santo de túnica, dai a designação comum santantoninho.

Da família Lythraceae, que inclui as romãzeiras e as lagerstroemias, o género Cuphea abriga cerca de 260 espécies da América tropical. Em zonas onde as palmeiras do dendê (a africana Elaeis guineensis ou a americana E. oleifera) não se dão bem, tem crescido o interesse pelo óleo de sementes de cúfea, usado em sabonetes, detergentes e rebuçados.

Alguns recantos do Jardim do Carregal estão forrados com C. gracilis, planta brasileira de discretas flores lilases ou brancas que, como velhotas gaiatas, mudam para cor-de-rosa com a idade.


Cuphea gracilis

4 comentários :

Fatima Vinagre disse...

Todos os dias que aqui venho, aprendo sempre mais alguma coisa. Obrigado! Adorei a foto. Está linda!

aldina disse...

Uma flor, uma árvore ou uma planta são despertares muito antigos, muito para além da nossa existência´humana aqui na terra, através delas inventámos a eternidade e descobrimos a imaginação para as acompanharmos na sua sabedoria mais antiga...

Até sempre!

AA disse...

Lindos texto e fotografia de louvor à Natureza. Parabéns pela capacidade de apreciar e bem haja por partilhar.

Paulo disse...

Espero não estar enganado mas penso tratar-se de Cuphea hyssopifolia...