28.4.07

The Scarlet Pimpernel

Este é o título de uma novela de aventuras, que decorrem no cenário da Revolução Francesa, escrita em 1905 pela Baronesa Emmuska Orczy. O enredo, que os críticos literários consideram de qualidade inferior, sem rigor histórico e socialmente condenável, foi contudo um sucesso no seu tempo, adaptado posteriormente ao cinema e televisão. O herói é uma figura esquiva, solitária, gaiata para afastar as atenções de si e assim, secretamente, com coragem e ousadia, salvar aristocratas franceses da guilhotina.


Anagallis arvensis

Scarlet pimpernel é também o nome carinhoso que os ingleses dão à flor da Anagallis arvensis, cujo tamanho não ultrapassa o de uma unha do dedo mindinho. Planta anual, rara de encontrar apesar de apreciar dunas e campos de cultivo em repouso, precisa de sol para não definhar: as folhas esforçam-se para ter sempre a face superior voltada para o sol e, mal o céu se ensombra ou há ameaça de chuva, as flores fecham-se e escondem-se entre a ramagem. É famosa pelo seu uso em cosmética; e, diz-se, um bom remédio contra a melancolia.

8 comentários :

Ponto Verde disse...

Este blogue é a cada visita um bálsamo para o dia a dia e um estimulo para um regrasso à Terra. Obrigado.

Manuela disse...

Li esse livro da Baronesa Orczy, com treze ou catorze anos mas na versão francesa que existia na biblioteca do meu avô. Tenho-o agora comigo e fui buscá-lo para reler a parte em que se fala dessa flor, chamada em francês "mouron rouge" (título do livro).

Transcrevo em tradução muito livre um excerto:
«-O "Mouron rouge" (...) é o nome de uma humilde flor que cresce ao longo dos caminhos; mas é também o nome que o melhor e o mais corajoso dos homens escolheu para esconder a sua identidade, de modo a levar a bom fim a nobre tarefa a que se dedicou.
-Ah! sim, interrompeu o jovem visconde- ouvi falar do morrião vermelho, uma florzinha escarlate, não é verdade? Conta-se em Paris, que cada vez que um realista escapa, esse demónio de Fouquier-Tinville recebe um papel no qual a florzinha aparece desenhada... É assim?
-Perfeitamente.»


Em português este livro foi publicado sob o título (traduzido à letra do inglês) de Pimpinela Escarlate.

Mas gostava de deixar registado um pequeno esclarecimento: o vocábulo pimpinela em português, e de acordo com, por exemplo a informação on line da Flora Digital de Portugal UTAD designa outras plantas mas não a Anagallis arvensis , chamada entre nós Erva-do-garrotilho; Morrão-vermelho; Morrião; Morrião-dos-campos; Morrião-vermelho
(Eu gosto destes nomes que já poucos usam...)

...
Talvez antigamente se encontrassem estas plantinhas em mais abundância, mas desde que começaram a florir (há duas ou três semanas) não tem passado um dia em que não as veja (por isso não entendo porque se diz que é uma planta rara). Par contre ainda não comecei a ver as suas congéneres de flor branca e de flor azul.

....
As fotos estão lindíssimas (e gosto mais assim delas com um tamanho não excessivo ;-)

Maria Carvalho disse...

Quando o Paulo tirou as fotos há duas semanas esta planta parecia rara - mas, agora que a identifiquei, encontrei-a já em vários outros lugares (vi-a hoje em Gaia, na Maia e no Porto).

Ver disse...

As azuis, A. monelli var. maritima são lindas tenho andado à procura delas mas ainda não as fotografei.

http://flickr.com/photos/26845863@N00/275358/in/pool-53652417@N00?

Adoro esta fotografia tirada nas berlengas pelo Raul Santos.

Robson Freire disse...

Olá!
Esta linda e singela plantinha conta com minha mais profunda admiração!
Aqui em minha região é conhecida como "Escarlate". Viceja maravilhosamente bem em São Paulo, em terrenos baldios, embelezando o olhar de atentos botânicos amadores como eu. Tentei transplantá-la várias vezes, sem sucesso. Deduzi que o transplante não é muito bem aceito pela sutil plantinha. No entanto, reprodução por sementes é muito fácil e um sucesso, certamente. Soube na literatura especializada que suas sementes podem permanecer por muitos anos com viabilidade germinativa no solo. E viva a Anagallis arvensis, então!!!

Abraços do amigo desde Brasil!

Maria Carvalho disse...

Como é uma planta anual, que morre ao fim de um ciclo, só por semente se pode esperar que renasça. E é como diz: por semente o sucesso é garantido.

membio disse...

ora aqui está uma flôr que eu nunca pensaria que pudesse passar por aqui, por acaso encontrei uma dessas no meio da hortelã da minha mãe e por acaso achei-a tão única que lhe tirei uma foto tb :) , importa dizer que durou pouco tempo, como vocês já o disseram... ah e as azuis tb são porreiras;

Anónimo disse...

Eu li em um site q essa flor é o significado do meu nome....
Marganita
Sexo: Feminino
Utilização: judeu
Outros Scripts: מ ַ ר ְ ג ָ נ ִ י ת ָ ה (Hebraico)
É o nome de uma flor comum em Israel, a chamada escarlate, pimpernel em Inglês.



Gostei....ela é linda