7.6.07

Linária de flores amarelas


Linaria caesia - Parque das Dunas da Aguda

A Linaria caesia não tem registado um nome em português, por isso decidimos chamar-lhe canarinha. Vive bem no espaço interdunar, na fronteira para a duna mais arborizada e mais longe do mar. As pétalas de cada flor formam um tubo com uma espora e dois lábios, o menor vertical, o outro tomentoso e inchado, lembrando um sapo; do topo à ponta da espora, o conjunto não excede um centímetro.

O género Linaria contém cerca de 150 espécies, metade das quais são europeias e especialmente de Portugal e Espanha. No dicionário Houaiss, o verbete peloria indica que este termo designa «uma anomalia floral que consiste na transformação de uma flor normalmente zigomorfa [isto é, com simetria bilateral, como a da foto] em actinomorfa [com simetria radial], frequente no género Linaria». E há até registo de exemplares silvestres com cinco esporas.

A espécie Linaria triornithophora exibiu-se ontem no Botany Photo of the Day.

6 comentários :

AE disse...

Mt bonita. Pena não mostarem uma foto panoramica (dunas, mar...)

Paulo Araújo disse...

Essas fotos ficarão para outra visita, pois à hora a que lá fomos (pouco depois do almoço, com sol muito forte) as condições não eram muito favoráveis. Além disso estávamos de olho nas coisas pequenas...

Paulo disse...

Coisas pequenas, mas muito bonitas. Esse Parque da Aguda deve ser um mundo.

Filipe disse...

Já agora, lembrar uma outra linária, endémica do Alentejo, a Linaria ricardoi, Cout. Só são conhecidas duas populações em Cuba e na Vidigueira, uma planta em alto risco de extinção

Paulo Araújo disse...

Ao procurar imagens da Linaria ricardoi, encontrei esta página com muitas fotos de linárias.

katia disse...

São Realmente lindas!


http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/linaria.html#.VGW7__nF9qU