1.7.04

Obras de Julho conforme o "Almanaque do Horticultor"

«Arvoredo--Continuam os cuidados do mês anterior*, tais como as palissadas e cortamento dos rebentões com a unha. É também o tempo próprio de cortar os ramos das amoreiras, quebrados com a colheita da folha, e dá-se-lhes uma segunda sacha.»
in Lunário e Prognóstico Perpétuo para todos os Reinos e Províncias por Jenonymo Cortez Valenciano. Porto : Lello & Irmão, 1980. (obra original da primeira metade do séc. XVIII)

*«Se depois de uma abundante florescência as árvores estiverem sobrecarregadas de frutos, é conveniente suprimir-lhe uma certa quantidade; mas essaa operação deve ser feita ao depois que as árvores tenham espontaneamente expulsado aqueles que não podem nutrir, o que sempre acontece depois da formação das pevides ou caroços.
Devem também suprimir-se os rebentões supérfluos das cerejeiras, damasqueiros, e das árvores de caroço formadas em latada.-Continuam-se as regas, em caso de securas, das árvores plantadas na Primavera.-Começa neste mês a colheita dos frutos vermelhos (cerejeiras e gingeiras), devendo empregar-se todo o cuidado em poupar os olhos do fruto para o ano futuro.
Neste mês colhe-se os pêssegos e as pêras do cedo.
Estas, assim como todas as outras frutas, e para a conservação destas e dos frutos, o melhor é apanhá-los à mão quando seja possível, ou, em último caso, com uma espécie de cestinho colocado na ponta do pau.» (id.,p.82)

Sem comentários :