21.8.04

Palácio do Freixo



«O caso mais significativo de desdobramento dos espaços exteriores em jardins de aparato e jardim reservado encontra-se no palácio do Freixo. Junto da fachada principal virada a sul e sobre o rio Douro recorta-se, emoldurado por balaustradas dos três lados, em tabuleiro, o jardim de aparato. Para este jardim abrem-se os grandes salões e Sousa Reis [Apontamentos para a história do Porto] descreve "a par do formoso jardim que lhe fica em frente para a parte do Sul, para onde está voltada a principal fachada, se tal nome se lhe pode dar vista a riqueza de todas as outras, o tornam imponente e majestoso logo ao encará-lo (...), há outro jardim reservado e fechado, que fica a Poente, o qual pelos seus adornos muito concorre para a apreciação deste recinto"» (Helder Carita, Homem Cardoso, Tratado da grandeza dos jardins em Portugal, Quetzal 1998)

A árvore que se vê nas fotos é uma magnífica Taxodium mucronatum Afrocarpus falcatus e está justamente no jardim reservado a Poente, debruçando-se sobre o patamar inferior para a parte do Sul.



As fotos foram tiradas a 8 de Maio de 2004 durante uma visita ao Jardim do Palácio do Freixo guiada pela Arq.ª Laura Costa e organizada pela associação Campo Aberto. Tanto o jardim como o palácio estão normalmente fechados ao público.

Adenda. Agradecemos ao Eng.º João Pinho por ter corrigido a identificação desta árvore.

Sem comentários :