27.3.05

"Hanami"?

.
Estou com uma dúvida desde a visita, na semana passada, à Quinta da Aveleda -onde as japoneiras continuam em flor e as cerejeiras resplandecem. (As fotografias -o dia estava com uma luz triste como a de hoje-não fazem justiça à sua beleza.)


Em japonês há uma expressão, "hanami", que significa "ver flor(es)" -aliás já aqui falámos dessa loucura poética que sazonalmente acomete a população do império do sol nascente- e a minha dúvida, DK, é a seguinte: pode usar-se para todas as flores ou apenas para a contemplação das cerejeiras em flor?

Adenda-resposta (28-03-05)

«Antes de responder à pergunta em concreto, convém dizer que o termo "hanami" tem uma longa história na cultura japonesa (ver, por ex., aqui).

"Hanami" começou por ser um hábito da aristocracia e referia-se essencialmente à contemplação das ameixoeiras em flor (o termo japonês genérico é "ume"; mas atenção: a "ume-no-ki" japonesa, e o respectivo fruto, "ume-no-mi", que é muito ácido, são muito diferentes das nossas ameixoeiras / ameixas!). A partir do período Heian (sécs. 8-12), o termo passou a designar a contemplação das cerejeiras ("sakura") em flor.

Mas o hábito mais generalizado e "democrático" de "hanami" tal como é praticado hoje pela população japonesa só começou por volta de finais do séc. 18, no período Edo.

Hoje em dia, a expressão "hanami", quando usada sem outros qualificativos, continua a referir-se aos festejos em redor da floração das cerejeiras. "Hanami" pode, todavia, usar-se a propósito da contemplação de outras florações - nomeadamente a da "ume" (que ocorre um pouco antes da das cerejeiras). Nesse caso, os japoneses costumam especificar: "ume-no-hanami"... :o) »

Obrigada DK!

2 comentários :

DK disse...

«"Hanami" pode usar-se para todas as flores ou apenas para a contemplação das cerejeiras em flor?»

Antes de responder à pergunta em concreto, convém dizer que o termo "hanami" tem uma longa história na cultura japonesa (ver, por ex., aqui). "Hanami" começou por ser um hábito da aristocracia e referia-se essencialmente à contemplação das ameixoeiras em flor (o termo japonês genérico é "ume"; mas atenção: a "ume-no-ki" japonesa, e o respectivo fruto, "ume-no-mi", que é muito ácido, são muito diferentes das nossas ameixoeiras / ameixas!). A partir do período Heian (sécs. 8-12), o termo passou a designar a contemplação das cerejeiras ("sakura") em flor. Mas o hábito mais generalizado e "democrático" de "hanami" tal como é praticado hoje pela população japonesa só começou por volta de finais do séc. 18, no período Edo. Hoje em dia, a expressão "hanami", quando usada sem outros qualificativos, continua a referir-se aos festejos em redor da floração das cerejeiras. "Hanami" pode, todavia, usar-se a propósito da contemplação de outras florações - nomeadamente a da "ume" (que ocorre um pouco antes da das cerejeiras). Nesse caso, os japoneses costumam especificar: "ume-no-hanami"... :o)

manueladlramos disse...

DK
muitíssimo obrigado pela explicação. preciosa!