9.7.05

Pesadelo dos dias Verão

.

Foto: pormenor dos vasos esculpidos na entrada do edifício do Instituto Botânico do Porto

Há justamente um mês, a tarde de sol no Porto começou a ficar toldada e a luz adquiriu um tom que não enganava: um grande incêndio lavrava, algures fora da cidade!
No Jardim do Botânico, onde então me encontrava, a visão aterradora do maligno materializou-se, ali, subitamente à minha frente, sobre o fundo da melaleuca em flor.
Ontem foi logo pela manhã, esta luz a lembrar-nos que continuava o pesadelo da noite.
Nestas ocasiões de incêndios, o meu pensamento angustiado não lamenta apenas a destruição das árvores, mas sobretudo e principalmente dos animais..

2 comentários :

Cláudia disse...

Pois é... pesadelo é a palavra certa :(

Ponto Verde disse...

País inflamável, tbem falo do mesmo...