27.10.05

"Não há, não, duas folhas iguais em toda a criação"

.

Foto: manueladlramos 2002- Detalhe da estampa VII da Flora Lusitanica (1804) de F. Avelar Brotero
(exemplar da Biblioteca do Instituto Botânico do Porto)

Pastoral
Não há, não,
duas folhas iguais em toda a criação.

Ou nervura a menos, ou célula a mais,
não há, de certeza, duas folhas iguais.

Limbo todas têm,
que é próprio das folhas;
pecíolo algumas;
baínha nem todas.
Umas são fendidas,
crenadas, lobadas,
inteiras, partidas,
singelas, dobradas.


Outras acerosas,
redondas, agudas,
macias, viscosas,
fibrosas, carnudas.

Nas formas presentes,
nos actos distantes,
mesmo semelhantes
são sempre diferentes.

Umas vão e caem no charco cinzento,
e lançam apelos nas ondas que fazem;
outras vão e jazem
sem mais movimento.

Mas outras não jazem,
nem caem, nem gritam,
apenas volitam
nas dobras do vento.

É dessas que eu sou.
António Gedeão (Poesias Completas, 1956-1967 )
.

4 comentários :

Anónimo disse...

Que destreza no usa das palavras. Que ritmo. Que bonito poema.

Ontem a noite quando regressei a casa estava um vento tao forte que as folhas dancavam em grupo. A cada rajada avancavam e faziam turbilhoes e de subito ficavam imoveis outra vez. Algumas dancavam isoladas a mais de 6 metros de altura.

Temos tido muitao muitos dias de chuva e ceus cinzentos. Mas hoje subitamente nao ha' uma unica nuvem no ceu azul! Abrem-se janelas, despem-se casacos, almoca-se nos jardins. 18C!

Nao resisto, tenho uma tese para entregar para a semana, mas hoje nao vou ficar enfiada neste comp. cluster sem janelas. Vou dar um salto a Sauchiehall st (le-se "Soquirrol") ou Sausage roll como lhe chamam carinhosamente os escoceses e visitar a Tenement house e a Mackintosh school of art.

________________________________________
________________________________________
The Tenement house, a real time capsule:
An early 20th-century Glasgow tenement frozen in time. This firstfloor apartment was the home of shorthand typist Miss Agnes Toward, who lived here for over 50 years. Little has changed since the turn of the 20th century, and you can see many of the original features such as the bed recesses, the kitchen range, coal bunker and bathroom
________________________________________
________________________________________

T. disse...

Olá!
Por-um-fio quase me transformava em borboleta...
Sabes ó Dias-com-Árvores o nome de tão simpática árvore que floresce nesta estação e que está no meu blog?
Já borboletei tanto pelo teu blog...

Paulo Araújo disse...

O tronco é espinhoso, não é? Deve tratar-se de uma paineira, árvore de que já falámos várias vezes, mais recentemente aqui.

Jussara Alves disse...

Belíssimo.