28.5.06

Hipericão

Não são só as folhas aromáticas verde-alface, com bordadura levemente rosa, ou as bagas pretas do hipericão que aliviam depressões e têm justa fama na medicina homeopática. As flores solitárias amarelas com longos estames, aninhadas em canteiros de oregão, cebolinho, manjericão, tomilho, estragão, alecrim ou rosmaninho, a espreitarem entre morangos, salsa e limonete, são consolo perfumado para a alma.

O género Hypericum tem cerca de 400 espécies, quase todas tropicais, que os botânicos catalogam em geral na família Guttiferae. As flores das fotos são de espécies distintas da horta (à esquerda, planta rasteira) e do jardim (arbusto em pleno sol) da Quinta de Santo Inácio.

3 comentários :

aldina disse...

Um clima como o de sintra ( almoçageme!) é propício à cultura desta nobre flor?

até breve!

Maria Carvalho disse...

O hipericão gosta de terra fértil não ácida, bem drenada, humedecida regularmente no Verão. E aprecia a mudança de estações, em particular temperaturas baixas no Inverno; por isso dá-se bem em zonas montanhosas.

Anónimo disse...

Ola...
Colho o HIPERICAO aqui no Ontario, provincia deste pais, Canada, no Verao onde abunda especialmente no Norte desta linda provincia. Comecei a usa-lo ha cerca de 4 meses depois de seca-lo e corta-lo para o cha da noite, antes de dormir. Notei que depois duma boa refeicao onde o estomago da sinais de saturacao, o HIPERICAO tem um efeito que suaviza o tal "peso" estomacal e garante um sono levissimo. Obrigado HIPERICAO.
Adao Lacerda
Canada