25.9.06

Nos jornais- "Árvores da capital vão ter BI"

No JN-Uma boa iniciativa que deveria ser norma.

«Quem passa pelo jardim lisboeta do Príncipe Real não fica indiferente a um monumental cedro do Buçaco, que faz a maior sombra natural da cidade. É uma das 87 árvores classificadas da capital que em breve terão "bilhete de identidade" (BI).
Dos milhares de árvores da cidade, 87 estão protegidas por lei por se distinguirem pela sua beleza, raridade ou importância histórica, segundo dados da Direcção-Geral de Recursos Florestais (
DGRF), a quem cabe atribuir a classificação de Interesse Público. Para dar a conhecer estes exemplares, a Câmara de Lisboa vai criar uma espécie de BI para cada árvore classificada, segundo o vereador do Ambiente, António Prôa.
"Será uma identificação informal sobre a espécie da árvore, o nome vulgar, localização e dimensão, entre outros aspectos, que permitirá aos munícipes saber um pouco mais sobre cada exemplar", disse fonte do gabinete do vereador.
Em Portugal estão classificadas de Interesse Público pela Direcção-Geral dos Recursos Florestais 346 árvores isoladas e 62 arvoredos.
A classificação pode ser proposta por particulares ou autarquias à DGRF, a única entidade que pode classificar ou desclassificar as árvores.»

Para quando a mesma iniciativa para as árvores isoladas e conjuntos arbóreos classificados do Porto? Nenhuma delas se encontra devidamente identificada no local, e roteiro com a sua sinalização apenas conhecemos o Mapa Verde, editado este ano pela Campo Aberto, que refere as árvores património /"heritage trees" da cidade.

Por que não há mais autarquias a propôr a classificação de árvores monumentais e históricas? Será que não sabem que o podem fazer? Precisam de sugestões? Não faltariam decerto.
Aqui fica, por exemplo, o apelo de Pedro Santos do blog Sombra Verde, para a preservação e classificação de três plátanos monumentais na Covilhã.

Ver: Classificação de Árvores como sendo de Interesse Público (in http://www.portaldocidadao.pt/PORTAL/pt)

2 comentários :

Maria Carvalho disse...

E esta lista de informações sobre as árvores da capital estará acessível ao público - em base de dados actualizável, de consulta geral no site da Câmara por exemplo? É que no Porto há um estudo detalhado sobre milhares de árvores nos espaços públicos, com um BI completo de cada uma, mas nunca esteve acessível ao público...

pedro n. t. santos disse...

Em primeiro lugar, obrigado por mais uma referência à sombra verde! Em segundo lugar, a ideia do BI deve levar à criação de uma base de dados que seja do conhecimento dos cidadãos, de modo a que estes conheçam a riqueza que têm na sua cidade! Só se ama e se defende o que se conhece e temos como nosso...